• RSS
  • Facebook
  • Twitter
  • Youtube
Internacional

Forças de segurança do Equador realizam uma série de grandes apreensões de drogas

Por   

Recentemente, agentes da lei equatorianos apreenderam mais de 3,5 t de drogas em mais de 100 operações de segurança.

Forças de segurança apreenderam as drogas durante um período de sete dias em meados de novembro de 2013 e também capturaram 83 suspeitos de participar do tráfico de drogas. Dentre eles, estavam 75 equatorianos, seis colombianos e dois mexicanos. As forças de segurança também detiveram 14 menores de idade que, supostamente, colaboraram com os traficantes de drogas.

No final de novembro, as forças de segurança apreenderam 53 t de drogas. O recorde anual para apreensões de drogas no Equador é de 68 t, que foram apreendidas em 2009.

O volume de drogas apreendido pelas forças de segurança do Equador aumentou drasticamente nos últimos anos.

Em 2010, as forças de segurança apreenderam 18 t de drogas. Em 2011, as autoridades apreenderam 26 t.

Ponto de trânsito para o narcotráfico

As operações de novembro seguiram de perto uma grande apreensão de drogas no final de outubro de 2013.

Nessa operação, as forças de segurança do Equador encontraram e apreenderam mais de meia tonelada de drogas – alcalóide de cocaína – no porto de Guayaquil. As forças de segurança o encontraram escondido dentro de um contêiner cheio de abacaxis. Os traficantes de drogas decidiram transportar o alcalóide de cocaína de barco para a Bélgica, segundo o general William Balarezo, comandante do distrito policial da província de Guayas.

A apreensão de drogas no porto foi relatada pelo ministro do Interior, José Serrano, através de sua conta no Twitter.

A série de grandes apreensões de drogas indica que o Equador está se tornando um importante país de trânsito para os narcotraficantes, que contrabandeiam drogas para a Europa e Ásia, disse um analista de segurança.

“Traficantes de drogas estão cada vez mais usando o Equador como ponto de transbordo diretamente aos mercados de destino”, explicou Hector Chávez, um analista de segurança da Universidade de Guayaquil.

Traficantes de drogas estão diminuindo o volume de drogas que transportam para os mercados da América Central, passando pelo Equador, disse Chávez. “Menores volumes de drogas estão sendo enviados para os mercados da América Central e México a partir do Equador”, retrucou. “Os criminosos já perceberam que é mais rentável e menos arriscado enviar diretamente para os mercados europeus e asiáticos diretamente do Equador”, concluiu.

041812_Ecuador-Colombia

Operações policiais direcionadas

A polícia equatoriana fez uma grande série de apreensões de drogas, visando e focando, especificamente, grupos do crime organizado, disse Martha Garcia, analista de segurança da Universidade Católica do Equador.

“O Equador não é um país produtor de drogas, mas o é de recepção e trânsito”, disse a analista de segurança. “Carregamentos de drogas vêm do Peru e Colômbia. Embora não possamos dizer que essas são enormes quantidades de drogas sendo apreendidas, pois o Equador é um país pequeno, mas é óbvio que o volume de drogas está aumentando.”

“El Chapo” no Equador

O Cartel de Sinaloa e Los Zetas, duas organizações criminosas transnacionais mexicanas violentas, operam no Equador, transportando drogas, de acordo com autoridades e analistas de segurança.

Em fevereiro de 2013, 19 presos escaparam de um presídio de segurança máxima equatoriana em Guayaquil, cerca de 420 km ao sul de Quito.

Entre os fugitivos estava César Ademar Vernaza Quiñonez, vulgo “O Empresário”. Ele é o líder da gangue conhecida como “Los Templados”, que colabora com o Cartel de Sinaloa, disseram autoridades. Los Templados transportam e protegem carregamentos de drogas para o cartel, liderado pelo chefão foragido Joaquín “El Chapo” Guzmán.

As forças de segurança colombianas recapturaram “O Empresário” naquele país em abril de 2013. As autoridades o extraditaram para o Equador, onde enfrenta acusações de tráfico de drogas.

Grandes apreensões de drogas

As forças de segurança do Equador utilizam a inteligência, tecnologia e cooperação com as Forças Armadas para fazer uma série de apreensões de drogas importantes nos últimos meses, de acordo com o vice-ministro do Interior, Javier Córdoba.

Entre as apreensões:

• Em outubro de 2013, a Marinha do Equador e policiais colaboraram na apreensão de 799 kg de cocaína em águas territoriais do país, que era destinada à América Central e, por fim, ao norte para os Estados Unidos. A tecnologia avançada ajudou as autoridades a encontrar o barco que contrabandeava cocaína, segundo autoridades navais.

• Também, em outubro de 2013, o ministro do Interior do Equador, José Serrano, anunciou que agentes antidrogas da Polícia Nacional do Equador apreenderam pelo menos três toneladas de cocaína em uma operação realizada na província costeira de Santa Elena, a sudoeste do país. As forças de segurança capturaram 11 suspeitos, anunciou Serrano via Twitter. Os suspeitos eram conectados a uma poderosa organização de tráfico de drogas da Colômbia, “Los Urabeños”, concluiu.

• Em maio de 2013, a polícia do Equador prendeu cinco equatorianos e quatro mexicanos que eram suspeitos de fazer parte de uma rede de tráfico de drogas. Também foram apreendidos 453 kg de cocaína e US$ 276.567 (R$ 636.104) em espécie. As prisões e apreensões fizeram parte da “Operação Aluvión”.

• Em abril de 2013, a Polícia do Equador alertou a Guarda Costeira que um iate, o “Green Onion”, estava transportando uma grande quantidade de cocaína. A Guarda Costeira perseguiu o barco, que fugiu para águas internacionais. A Marinha do Equador alertou a Guarda Costeira dos EUA, que capturou o barco em águas próximas ao Cabo San Lucas, México. Quando perceberam que estavam prestes a ser capturados, os tripulantes queimaram cerca de quatro toneladas de cocaína.

 

Cooperação cidadã

 

Cidadãos equatorianos estão ajudando as forças de segurança, fornecendo informações sobre as atividades suspeitas de tráfico de drogas, segundo autoridades. Essa cooperação é crucial na batalha contra os traficantes de drogas e outros grupos do crime organizado, de acordo com analistas de segurança.

 

Por exemplo, as informações recebidas pelos cidadãos levou à operação de segurança “No Return”, no final de novembro de 2013, disseram autoridades.

 

As forças de segurança receberam informações de um cidadão ou cidadãos que as drogas estavam escondidas em um barco de fibra atracado em Las Piedras Viejas, em Tachina, Esmereldas. As forças de segurança inspecionaram o barco e encontraram 208 pacotes de cocaína escondidos no navio, disseram autoridades

 

Equador coopera com Peru e Colômbia na luta contra o crime organizado

 

Recentemente, o presidente do Equador, Rafael Correa, assinou acordos com os presidentes do Peru e da Colômbia que conclamam os três países a cooperar na luta contra o crime organizado. Correa e o presidente da Colômbia, Juan Manuel Santos, discutiram os diálogos de paz em curso da Colômbia com as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (FARC), durante uma reunião binacional realizada em 25 de novembro de 2013.

 

Os dois líderes reuniram-se na região de fronteira que divide os dois países, na cidade colombiana de Ipiales.

 

Correa, Santos, os ministros das Relações Exteriores dos dois países e vários ministros equatorianos e colombianos se reuniram por cerca de quatro horas para discutir o progresso alcançado em acordos, durante a primeira reunião do Primeiro Gabinete Binacional entre os dois países. Essa reunião foi realizada em dezembro de 2012, na cidade equatoriana de Tulcán.

 

Após a reunião de 25 de novembro, Correa e Santos assinaram oito acordos sobre questões como segurança, transporte, educação, turismo e indústria do petróleo.

 

Nove dias antes dessa reunião, Correa e o presidente do Peru, Ollanta Humala, concordaram em estreitar a cooperação entre suas respectivas forças de segurança na luta contra o tráfico de seres humanos e as vendas ilegais de combustível roubado.

 

Humala e Correa anunciaram as iniciativas depois que se reuniram em 14 de novembro de 2013, na cidade de Piura, Peru, perto da fronteira equatoriana. O encontro entre os dois presidentes concluiu a VII Reunião do Gabinete Ministerial Binacional.

 

Os dois presidentes anunciaram que assinaram dois acordos de cooperação na área de segurança.

, , , , ,

Recomendados para você

Comentários

GALERIA

Temporada hípica da EsEqEx

Dia do Exército – 1ª DE

Campeonato de salto do Exército Brasileiro

©Copyright 2017 - Comandos Editorial. Todos os direitos reservados.

É expressamente proíbida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site, sendo os infratores indiciados com base na Lei nº 9.610 de 19/02/1998.

Operacional Magazine: proud to be Brazilian.