• RSS
  • Facebook
  • Twitter
  • Youtube
Velho de Guerra

José Delatorre, o mago da restauração

Por Rafael Sayão      |     22/05/2013 às 13:24

Alguns o chamam de José Delatorre, muitos o chamam de Zezinho, mas todos podem chamá-lo de “mago da restauração”. É em sua oficina, na Ilha do Governador, Rio de Janeiro, que pedaços de ferro, que nem de longe parecem um jipe, são transformados em verdadeiras relíquias.

Apaixonado por veículos militares é considerado referência na manutenção e restauração de veículos militares e seus conhecimentos profissionais tem ajudado em muito os aflitos proprietários de veículos com panes insolúveis e necessidades expressas de restauração ou recuperação. Sua oficina é, a pelo menos dez anos, passagem obrigatória para aqueles que desejam manter um veículo deste tipo. Nem sempre esta passagem é rápida. Em média a restauração completa de uma viatura dura quase um ano, com a desmontagem geral do veículo, limpeza, recuperação de todos os itens mecânicos, elétricos, de lataria e pintura, além da montagem e colocação de itens necessários a restituição dos itens originais do veículo. Para dar conta deste trabalho, que mistura mecânica e arte, Zezinho mantém uma afiada e entusiasmada equipe de profissionais e passa o tempo garimpando reliquias para aumentar o acervo de sua oficina.

Fundador do Ilha Jeep Club e Diretor Técnico do Clube de Veículos Militares Antigos do Rio de Janeiro, Zezinho também mantém sua coleção particular composta de uma ambulância M170, um M38 A1, um Kaiser M606, um M520, um MUTT M151A1C “Patinha Canhoneira”, um M38 Canhoneira e um 1942 “Rato do Deserto”, além de quatro reboques M100 e um reboque M416, da Patinha. Comprometido com a preservação da história da motomecanização em nossas Forças Armadas, vem há alguns anos ajudando na recuperação e restauração de várias viaturas pertencentes ao Exército Brasileiro e a Marinha do Brasil. Recentemente participou ativamente da restauração do JIPANF do Corpo de Fuzileiros Navais e restaurou todo o Jeep MUTT M151A1 pertencente ao 1º Batalhão de Infantaria Motorizada, “Regimento Sampaio”.

As aventuras deste preservador da história militar brasileira atravessaram o oceano. No ano de 2009, Zezinho participou do “6º Escalão da FEB”, um grupo composto por mais de vinte entusiastas de vários locais do Brasil, que percorreu os caminhos traçados pela Força Expedicionária Brasileira na Itália durante a Segunda Guerra Mundal. Em cada parada realizada no “caminho da FEB”, ele percebeu e sentiu o carinho e o respeito que o povo italiano tem para com os nossos “Pracinhas”, conhecidos por eles como “Libertadores da Itália”.

Envolvido entre peças e graxa em sua oficina ou apresentando suas obras-primas durante os encontros de veículos militares, sempre é possível encontrar este mecânico dando alguma valiosa dica a um novato ou experiente colecionador. Diante das muitas viaturas restauradas, sempre encontramos uma marca em comum, a história inusitada de cada uma e o toque especial do mecânico José Delatorre Oliveira, ou simplesmente Zezinho.

, , , , , ,

Recomendados para você

Comentários

GALERIA

Base Aérea de Santa Cruz abre suas portas em evento festivo

“Portões Abertos 2015” do Museu Aeroespacial

Voando com o Esquadrão Adelphi




©Copyright 2017 - Comandos Editorial. Todos os direitos reservados.

É expressamente proíbida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site, sendo os infratores indiciados com base na Lei nº 9.610 de 19/02/1998.

Operacional Magazine: proud to be Brazilian.