• RSS
  • Facebook
  • Twitter
  • Youtube
Exército

ARES trabalha para assinar com o Exército Brasileiro cinco mil miras ópticas para fuzis

Por Anderson Gabino      |     07/07/2014 às 16:41

140705_fusil_mira_soldado_ares_brasil_ejercito_roberto-caiafa_734x650

A empresa brasileira ARES Aeroespacial e Defesa, subsidiária da Elbit Systems, trabalha para assinar com o Exército Brasileiro (EB) um contrato para o fornecimento de cinco mil miras ópticas para seus fuzis de assalto.

O negócio deverá incluir dispositivos reflex de pontaria multipropósito MVR MARS RS dotados de laser pointer (marcador de alvos) empregados em conjunto com miras telescópicas multipropósito TRISIGHT X3.

Mira Mars

A concorrência foi lançada no início de 2014 e ainda não foi revelado o número de cada dispositivo que o Exército pretende adquirir caso o contrato venha a ser formalizado.

A produção desses dispositivos de pontaria provavelmente será realizada no Brasil com a marca ARES, contudo, esses produtos são originários do portfólio da israelense Elbit Systems ITL, divisão especializada em sistemas eletro-ópticos.

IA2-556mm

Esses acessórios deverão equipar novos lotes de fuzis IMBEL IA2 a serem encomendados pelo Exército Brasileiro, que já iniciou o processo de substituição dos antigos FAL e PARA-FAL, pelas armas mais modernas em calibre 5,56 mm (dois mil fuzis do lote piloto entregues).

IMBEL IA2 também pode ser encontrado no calibre 7,62 mm mediante um kit de conversão que transforma antigos fuzis FAL e suas variantes numa versão do IA2, aproveitando alguns de seus componentes.

, , ,

Recomendados para você

Comentários

GALERIA

Base Aérea de Santa Cruz abre suas portas em evento festivo

“Portões Abertos 2015” do Museu Aeroespacial

Voando com o Esquadrão Adelphi




©Copyright 2017 - Comandos Editorial. Todos os direitos reservados.

É expressamente proíbida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site, sendo os infratores indiciados com base na Lei nº 9.610 de 19/02/1998.

Operacional Magazine: proud to be Brazilian.