• RSS
  • Facebook
  • Twitter
  • Youtube
Marinha

Representante da Marinha do Brasil participa do VI Fórum de Inteligência e Segurança Hemisférica

Por Anderson Gabino      |     26/08/2014 às 18:07

Militares participantes do VI FISH

O VI Fórum de Inteligência e Segurança Hemisférica (FISH), realizado na cidade de Santiago de Cali, na Colômbia, de 18 a 20 de agosto de 2014, manteve seu propósito de criar um ambiente seguro para fomentar o intercâmbio de conhecimentos e ajuda mútua, mantendo aberto o diálogo entre os chefes militares e civis dos organismos de Inteligência e Contrainteligência de Defesa do hemisfério ocidental.

A sexta edição do evento contou com a representação de chefes, subchefes, diretores e vice-diretores de agências e departamentos de Inteligência de 26 países americanos e três europeus. As apresentações abordaram um amplo espectro de temas, que preocupam e afetam a todos os países, guardadas as devidas proporções e intensidade.

Esses problemas ligados ao crime organizado, os delitos transacionais, ao narcotráfico e ao tráfico de armas e pessoas, e suas maléficas consequências para as respectivas populações afetadas, foram abordados de forma muito transparente, reproduzindo o modo de atuação e as transformações necessárias das estruturas de Inteligência e Segurança, pelas quais tiveram que passar vários desses países, incluindo o Brasil, bem como a contribuição positiva dessas mudanças para o melhor funcionamento dos sistemas Defesa e Segurança de cada um dos países que fizeram apresentações, tendo a integração como a palavra-chave comum e mais empregada pelos expositores.

O Subchefe de Inteligência de Defesa, da Chefia de Operações Conjuntas, do Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas, o Contra-Almirante (FN) José Luiz Corrêa da Silva, fez uma apresentação sobre as mudanças nas estruturas de Inteligência no Ministério da Defesa do Brasil, sobre os aspectos de planejamento conjunto, em nível estratégico e operacional, as oportunidades de melhoria e as lições aprendidas colhidas do grande evento Copa do Mundo de Futebol FIFA de 2014, realizado em 12 cidades-sede brasileiras.

As expectativas da audiência, pelo vulto e complexidade do evento e pela grandiosidade do Brasil, foram amplamente satisfeitas, nas palavras de agradecimento do Chefe de Inteligência e Contra inteligência de Defesa da Colômbia, General de Brigada Martin F. Nieto Nieto, o anfitrião do evento.

Outro ponto enfatizado por muitos conferencistas foram as operações de cooperação e ajuda mútua interagências conduzidas no continente americano, com ênfase para as Operações “Ágata”, incluindo algumas propostas sugestivas para que o Brasil lidere o esforço para o fortalecimento da integração da Inteligência e Contrainteligência no âmbito do Conselho Sul americano de Defesa, bem como foram apontadas as potenciais vias de intercâmbio de Inteligência com os países hemisférios, especialmente os da Comunidade Europeia, por meio de intercâmbios bilaterais, como ocorre atualmente entre as Inteligências da Defesa do Brasil e da Espanha.

, , , , ,

Recomendados para você

Comentários

GALERIA

Base Aérea de Santa Cruz abre suas portas em evento festivo

“Portões Abertos 2015” do Museu Aeroespacial

Voando com o Esquadrão Adelphi




©Copyright 2017 - Comandos Editorial. Todos os direitos reservados.

É expressamente proíbida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site, sendo os infratores indiciados com base na Lei nº 9.610 de 19/02/1998.

Operacional Magazine: proud to be Brazilian.