• RSS
  • Facebook
  • Twitter
  • Youtube
Ministério da Defesa

Ministério da Defesa preserva verbas do programa Astros 2020

Por   

Astros 2020III

O Ministério da Defesa informou que, apesar do corte de verbas na pasta para este ano, tem feito esforços para garantir a continuidade de projetos considerados estratégicos para as Forças Armadas, entre eles o Programa Astros 2020.

O programa é desenvolvido pela Avibras Aeroespacial, sediada em Jacareí e de acordo com a pasta, o custo total de investimento no Astros 2020 é de R$ 1,4 bilhões.No ano passado, o programa recebeu um aporte de R$ 99 milhões.

Para este ano, a Lei Orçamentária Anual da União prevê desembolso de R$ 300 milhões. Desse montante, já foram empenhados, até o dia 20 de agosto, um total de R$ 193 milhões.

Astros 2020I

“O Ministério da Defesa tem feito um grande esforço para assegurar o fluxo regular de recursos. Esse fluxo está ocorrendo de modo a garantir a continuidade dos projetos”, informou em nota a pasta da Defesa.

Corte

O governo federal anunciou em fevereiro deste ano um corte de R$ 3,5 bilhões no orçamento do Ministério da Defesa.O contigenciamento de verba para a Defesa foi o maior bloqueio de recursos orçamentários divulgado pelo governo Dilma Rousseff (PT) para este ano, no total de R$44 bilhões.

O orçamento da pasta da Defesa foi reduzido de R$ 14,7 bilhões para até R$ 11,2 bilhões, em relação aos valores aprovados pelo Congresso Nacional no ano passado.

astros2020

De acordo com o Comando do Exército, a expectativa é que o governo federal libere recursos para a continuidade de projetos considerados estratégicos até o final deste ano.

Outro projeto afetado foi o Sisfron (Sistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras), também considerado prioritário pelo Exército. Esse programa é desenvolvido pelo Consórcio Tepro, liderado pela Embraer, sediada em São José dos Campos.

O projeto piloto do Sisfron contempla uma área de aproximadamente 600 quilômetros de fronteira terrestre, na divisa do Estado do Mato Grosso do Sul com o Paraguai e a Bolívia. Está orçado em cerca de R$ 830 milhões.

Astros 2020II

Na avaliação de Expedito Bastos, especialista em assuntos militares da Universidade Federal de Juiz de Fora (MG), o corte de verbas no ministério é preocupante.

Ele tem avaliado que as Forças Armadas, sem recursos financeiros, não tem como desenvolver projetos importantes para a segurança do país.

Para o especialista, os contínuos cortes de verba da pasta da Defesa demonstra que o governo federal nem sempre dá a devida importância ao segmento. A expectativa é que essa situação seja revertida.

Exército já recebeu suas primeiras unidades

O Exercito Brasileiro recebeu em junho deste ano as primeiras unidades do lançador de foguetes Astros 2020. As viaturas foram entregues ao 6º Grupo de Lançadores Múltiplos de Foguetes, sediado no Campo de Instrução de Formosa – Goiás.

ASTROS-II-1-580x386

Foram entregues uma Bateria de Mísseis e Foguetes ASTROS MK-6, versão moderna do sistema ASTROS.

FONTE : O Vale

, , ,

Recomendados para você

Comentários

GALERIA

Temporada hípica da EsEqEx

Dia do Exército – 1ª DE

Campeonato de salto do Exército Brasileiro

©Copyright 2017 - Comandos Editorial. Todos os direitos reservados.

É expressamente proíbida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site, sendo os infratores indiciados com base na Lei nº 9.610 de 19/02/1998.

Operacional Magazine: proud to be Brazilian.