• RSS
  • Facebook
  • Twitter
  • Youtube
Ministério da Defesa

Ordem do Dia – Dia da Bandeira

Por Anderson Gabino      |     19/11/2014 às 11:10

Bandeira Nacional (2)

“Auriverde Pendão da minha terra, que a brisa do Brasil beija e balança, estandarte  que à luz do Sol encerra divinas promessas de esperança”.

O soldado de Caxias mantém respeitosa convivência e intimidade com a Bandeira do Brasil. Diante dela, o cidadão afeito ao combate, consciente, responsável e livre, pronuncia seu juramento de defendê-la, se preciso for, com o sacrifício da própria vida.

Nossa Bandeira levada aos campos de batalha foi mantida vitoriosa e digna. Se conduzida em marcha, hasteada, em solenidade ou formatura, no País ou em Missão de Paz no exterior, diante dela, mais do que manifestar respeito, orgulho e patriotismo, vibramos ao enxergá-la, expressivo Símbolo Nacional, com os olhos do coração.

Nas solenidades internas e no exterior, tremulando ao vento, sentimos que ela sobrepaira a todos os brasileiros reunidos, fraternalmente, num só coração, independente da cor da pele ou do credo religioso. A Bandeira nos fala da unidade que representa e da soma que corporifica a grandeza da livre e democrática Alma Brasileira.

A História do nosso atual Auriverde Pendão, guarda uma sintonia com a História da Pátria. Cores e símbolos são raízes que remontam às Casas Reais dos Braganças e dos Bourbons, ao antigo Império Lusitano, ao Descobrimento do Brasil e ao despertar da consciência nacional nascida com o Nosso Exército em Guararapes.

Bandeira Nacional

A República Federativa do Brasil, proclamada em 15 de Novembro de 1889, tem, na sua Bandeira, raízes na da Independência, sobretudo com a Esfera Armilar substituída, no Segundo Império, pelo globo azul celeste, que espelha do nosso País o enorme conteúdo hídrico, territorial, marítimo e, sobretudo, toda uma singular e altiva população.

Destaquemos, ainda, as estrelas representativas dos Estados Federados e, da Cruz trazida nas caravelas de Cabral, o significativo e sagrado Cruzeiro do Sul, a iluminar e abençoar a fervorosa e única sociedade do Brasil.

Nossa Bandeira, em seu histórico percurso, mais que representar o espaço geográfico e seu potencial, faz pulsar, a cada tempo, a concórdia, a solidariedade, a harmônica convivência dos Poderes, o sentimento de justiça, o respeito e aceitação aos diferentes, o cuidado com o meio ambiente e o fundamental requisito da paz conquistada, construída e preservada para sustentar o crescimento do País com operosidade, Ordem e Progresso.

“Bandeira idolatrada, altiva a tremular, onde a liberdade é mais uma estrela a brilhar”.

Brasília, DF, 19 de novembro de 2014.

General de Exército Enzo Martins Peri - Comandante do Exército

       |        TAGs: , , , ,

Recomendados para você

Comentários

FOTOS

mg_0884

Base Aérea de Santa Cruz abre suas portas em evento festivo

musal-portoes-abertos-2015-14

“Portões Abertos 2015″ do Museu Aeroespacial

svqvq-copy

Voando com o Esquadrão Adelphi

SOCIAL

©Copyright 2014-2015 - MIG20 Publicações. Todos os direitos reservados.

É expressamente proíbida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site, sendo os infratores indiciados com base na Lei nº 9.610 de 19/02/1998.

Operacional Magazine: proud to be Brazilian.