• RSS
  • Facebook
  • Twitter
  • Youtube
Segurança Privada

ABSEG realiza visita técnica ao Porto de Santos e Praticagem

Por Redação      |     18/11/2016 às 9:20

ABSEG – Associação Brasileira dos Profissionais de Segurança realizou, no dia 26 de setembro, uma visita técnica ao Porto de Santos e Praticagem. O evento contou com o patrocínio da FindMe Security e da Modus Centro de Formação e Reciclagem de Vigilantes.

Na parte da manhã, os profissionais foram recepcionados pela Embraport (Empresa Brasileira de Terminais Portuários), responsável pela implantação e operação de um dos maiores terminais portuários privados do Brasil, na margem esquerda do Porto de Santos (SP). Com investimentos totais de R$ 2,3 bilhões, proporcionou a criação de mais de 700 empregos diretos e 1.500 indiretos. Seus principais acionistas são Odebrecht TransPort e DP World.

A Embraport tem capacidade para movimentar cerca de 1,2 milhão de TEUs (unidade equivalente a um contêiner de 20 pés) por ano. Instalado em área com acesso por vias marítima, rodoviária e ferroviária, o empreendimento conta com 653 m de cais na primeira fase de operação e ilustra esta reportagem de M&T sobre o que há de mais moderno em equipamentos para operações portuárias.

A primeira tecnologia de ponta é o escâner. Hoje, as cargas que entram e saem da Embraport são vistoriadas pela solução. A empresa já havia adotado a tecnologia antes mesmo da exigência do Porto, atendendo a um critério próprio de combate a fraudes. Os scanners são equipamentos de inspeção por Raios-X que ficam posicionados em locais estratégicos do terminal. Atualmente, 65% da carga movimentada no terminal são escaneadas.

Daniel Oshiro, Gerente de Segurança Patrimonial e Gestão de Riscos, explicou que o escâner reduz a necessidade de os contêineres serem posicionados e inspecionados manualmente, o que proporciona maior produtividade, além de agilidade na liberação das cargas. Além disso, os órgãos anuentes, como a Receita Federal, dão preferência às conferências não invasivas.

O especialista acrescentou que o sistema utilizado pela Embraport é semelhante ao dos aeroportos. Com o equipamento, é possível visualizar o tipo de mercadoria contida no contêiner e também analisar a possibilidade de presença de materiais ilícitos, como drogas e armas.

Jeová Cardoso, Gerente de Segurança Patrimonial, do Trabalho, Meio Ambiente e Qualidade da Embraport, e Oshiro recepcionaram os especialistas em segurança associados à ABSEG, e os levaram a um tour pelo terminal portuário. A visita trouxe mais detalhes à explanação dos gestores sobre os procedimentos de segurança adotados pelos portos.

À tarde os associados e diretores da ABSEG visitaram a Praticagem de Santos. A navegação de praticagem, ou simplesmente Praticagem, é a navegação que exige, de quem a dirige, perfeito conhecimento, adquirido pela prática, de particularidades locais ou regionais que dificultam a livre e segura movimentação das embarcações. Por extensão, praticagem é também o nome dado à organização incumbida de fazer navegação de praticagem em portos e seus canais de acesso, barras, rios ou mesmo ao longo de trechos da costa onde tais particularidades ocorram.

Os profissionais responsáveis pela navegação de praticagem são denominados Práticos, e têm sob sua responsabilidade a segura movimentação de patrimônios elevadíssimos – os navios, suas cargas e tripulações – exatamente quando os mesmos estão sujeitos aos maiores riscos, ou seja, quando navegam próximos de terra, em canais estreitos, em meio a perigos submersos e ao tráfego marítimo local, sofrendo a influência de ampla gama de condições locais em permanente mutação, tais como, correntes, variações de marés, estado do mar, regime de ventos, assoreamento de vias navegáveis, etc.

A manobra de praticagem ocorre nas proximidades do berço onde será atracado o navio ou de onde será desatracado. A manobra de atracação ou desatracação consiste na movimentação lateral ou longitudinal, assim como o giro do navio no interior do estuário, por seus próprios meios ou com o auxílio de rebocadores. Durante a manobra, o prático coordena as equipes de terra, que farão o trabalho de posicionamento e amarração do navio, a tripulação dos rebocadores, que atuarão sempre a partir das instruções do prático, e do próprio navio, cujo comandante transmite as ordens estabelecidas em conjunto com o prático.

No momento da manobra o efeito de ventos e correntes é máximo, mesmo que de pequena intensidade. A proximidade do cais, a dimensão dos navios e a magnitude das forças envolvidas fazem da manobra o momento de maior risco. O serviço de praticagem se ocupa, enfim, da minimização dos riscos envolvidos na navegação e nas manobras de navios em águas confinadas ou restritas.

A Presidente da ABSEG, Tatiana Diniz, agradeceu a todos os profissionais e empresas que nos recepcionaram e parabeniza os diretores Sergio Almeida, Anderson Fagundes e Paulo Reis pela organização. Ações como esta são muito importantes para o aprimoramento profissional dos associados ABSEG.

Fonte: ABSEG

, , ,

Recomendados para você

Comentários

GALERIA

Base Aérea de Santa Cruz abre suas portas em evento festivo

“Portões Abertos 2015” do Museu Aeroespacial

Voando com o Esquadrão Adelphi




©Copyright 2017 - Comandos Editorial. Todos os direitos reservados.

É expressamente proíbida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site, sendo os infratores indiciados com base na Lei nº 9.610 de 19/02/1998.

Operacional Magazine: proud to be Brazilian.