• Instagram
  • Facebook
  • Twitter
  • Youtube
  • RSS
Exército

A Participação Individual no Desenvolvimento da Doutrina Militar Terrestre

Por   

doutrina.3

Doutrina Militar Terrestre é o conjunto de valores, de princípios gerais, de conceitos básicos, de normas, de métodos e de processos, que tem por finalidade orientar a organização, o preparo e o emprego do Exército. A reformulação da Doutrina Militar Terrestre iniciou-se no final de 2011, com a criação do Centro de Doutrina do Exército, e o integrante da Força Terrestre é considerado importante fonte primária de conhecimentos técnicos e táticos. A experiência produzida nos diversos exercícios e operações deve ser compartilhada e conhecida pelos demais integrantes do Sistema de Doutrina Militar Terrestre (SIDOMT).

A concepção do SIDOMT previa um caráter finalístico, com a produção doutrinária de Manuais de Fundamentos (MF), Manuais de Campanha (MC), Manuais de Ensino (ME), Manuais Técnicos (MT), Cadernos de Instrução (CI), Condicionantes Doutrinárias e Operacionais (CONDOP), Quadro de Organização (QO) das OM Operacionais, Notas de Coordenação Doutrinária (NCD), Requisitos Operacionais Básicos (ROB) e Vade-Mécum (VM).

doutrina.4

Mas, previa-se, também, a participação matricial de diversos atores do Exército Brasileiro, independente de hierarquia e de subordinação entre si. O objetivo de incluir diversos elementos na produção de conhecimentos de interesse da doutrina visava dar maior celeridade ao processo de produção e revisão da Doutrina Militar Terrestre (DMT). Assim, no Art. 26 da publicação do SIDOMT, consta um rol de colaboradores. Em destaque, citam-se as pessoas, em caráter individual ou coletivo.

A norma interpreta o indivíduo integrante da Força Terrestre como fonte primária de conhecimentos técnicos e táticos. São doutores práticos e principais aplicadores da doutrina. E a experiência produzida nos diversos exercícios e operações deve ser compartilhada e conhecida pelos demais integrantes do SIDOMT.

doutrina funções

Espera-se do colaborador individual o compartilhamento de técnicas de combate e de apoio às operações, por meio da descrição de ações bem-sucedidas nas pequenas frações, nos subsistemas operacionais ou na rotina operacional da OM. Essas melhores práticas podem ser aproveitadas por outras unidades e, no caso de interação com outros conhecimentos, poderão influir na revisão da Doutrina Militar Terrestre.

Assim, a matricialidade do SIDOMT prevê a implantação de seções de doutrina e lições aprendidas em todos os Comandos Militares de Área (SDLA/C Mil A), em estabelecimentos de ensino (SDLA/EE) e em centros de instrução (SDLA/CI). Ainda, há previsão da instalação de assessorias setoriais de doutrina nos Órgãos de Direção Setorial (Asse Set Dout/ODS) e nos órgãos de assessoramento direto e imediato (Asse Set Dout/OADI).

OEA EB5

Por fim, há previsão de ser designado um Oficial de Doutrina e Lições Aprendidas nas organizações militares operacionais da Força Terrestre (ODLA/OM). Dessa forma, visualiza-se que o SIDOMT tem permeabilidade e está acessível a todos os integrantes do Exército.

FONTE : Eblog

Fonte | Fotos: operacional

, ,

Recomendados para você

Comentários

GALERIA

Formatura do Treinamento Específico de Auxiliar de Precursor

Dia Internacional do Peacekeeper no CCOPAB

Temporada hípica da EsEqEx