• Instagram
  • Facebook
  • Twitter
  • Youtube
  • RSS
Mercado & Indústria

Embraer assume que compra dos KC-390 por Portugal seria “muito relevante”

Por   

Paulo Marchioto

O presidente da Embraer Portugal, Paulo Marchioto, assumiu que seria “muito relevante” para a empresa se Portugal decidisse comprar o novo avião militar KC-390, a “maior” aeronave  militar da empresa aeronáutica brasileira. “Todo cliente é muito importante para a empresa e principalmente se nós tivermos Portugal, que faz parte da concessão e da fabricação do avião. Seria muito relevante que essa compra fosse efetivada”, afirmou Paulo Marchioto, em entrevista à agência Lusa.

O responsável da Embraer em Portugal argumentou que o cargueiro militar KC-390 é um avião “projetado para o futuro” e para “atender às necessidades do mercado”, pelo que a empresa confia plenamente que vários países o vão utilizar nas suas missões. Questionado sobre se acredita na aquisição da aeronave por parte de Portugal, para substituir os atuais aviões Hércules C-130 da Força Aérea, Paulo Marchioto admitiu estar “torcendo muito” para que tal definição aconteça, mas recusou-se a comentar em detalhe este processo.

C 130 FAP

“Essa questão da comercialização é uma tarefa da nossa unidade de Defesa e Segurança (uma das unidades do grupo Embraer), juntamente com o Governo português. Eu não tenho dados”, limitou-se a acrescentar. Portugal está envolvido no projeto do KC-390 através do Centro de Excelência para a Inovação e Indústria (desenvolvimento e testes) e das unidades da Embraer no país: as OGMA, em Alverca, e as fábricas de Évora (construção de componentes).

Tal como outros 30 países, Portugal assinou uma carta de intenção de compra do KC-390, de até seis unidades. O ministro da Defesa, José Pedro Aguiar-Branco afirmou no ultimo dia 04/02, que a decisão para aquisição das aeronaves para a Força Aérea, pode vir a avançar este ano. José Pedro Aguiar-Branco, que falava numa audiência na comissão parlamentar de Defesa, revelou que o ministério aguarda uma proposta de preço e sobre as capacidades das aeronaves por parte da Embraer não existindo “condições neste momento para tomar uma decisão”.

Embraer Portugal

“O que é importante, é que há condições para que eventualmente em 2015 se tome uma decisão do ponto de vista político e financeiro”, afirmou Aguiar-Branco. A nova aeronave da empresa brasileira, a terceira maior construtora aeronáutica do mundo, foi apresentada oficialmente (“roll-out”) a 21 de outubro do ano passado e realizou este mês no dia 03 com sucesso, o seu primeiro voo (para avaliação da qualidade e desempenho).

“Foi muito gratificante vermos o maior avião da Embraer fabricado até hoje voar com partes e peças fabricadas em Évora”, algumas delas “peças significativas e estruturais importantes”, realçou à Lusa Paulo Marchioto.

embraer2

O primeiro voo de um avião “é uma coisa única” e a fabricação desses componentes “com a mão-de-obra local”, das unidades inauguradas em Évora a 21 de setembro de 2012, “foi muito importante”, constituindo “uma marca que vai ficar para estas fábricas da Embraer em Portugal”, congratulou-se o responsável.

O KC-390 segundo a Embraer, é um avião que poderá ser usado para o transporte e lançamento de cargas e tropas, reabastecimento aéreo, busca e resgate e combate a incêndios florestais.

FONTE : Observador.pt

Fonte | Fotos: operacional

, ,

Recomendados para você

Comentários

GALERIA

Formatura do Treinamento Específico de Auxiliar de Precursor

Dia Internacional do Peacekeeper no CCOPAB

Temporada hípica da EsEqEx