• RSS
  • Facebook
  • Twitter
  • Youtube

Geopolítica

Pentágono confirma a interceptação de um RC-135 por dois JH-7 Flounders da PLAAF

Por   

JH-7+KD-88-ASM-1

O Departamento de Defesa dos Estados Unidos confirmou nesta terça feira que aviões de combate chineses realizaram uma interceptação considerada como “inprudente” a um avião de observação norte americano na região da Ásia-Pacífico. Um par de caças-bombardeiro Xian JH-7, (Código Otan Flounders), da Força Aérea do Exército de Libertação Popular da China (PLAAF), interceptou um RC-135 da Força Aérea dos Estados Unidos na semana passada sobre o Mar Amarelo chegando a menos de 150 metros da aeronave, de acordo com o The Wall Street Jornal.

O incidente foi confirmado pelo secretário de imprensa do Pentágono Peter Cook. “O departamento está analisando o relatório que veio do Comando da Frota no Pacífico, sobre esta interceptação do dia 15 de setembro de um RC-135 da USAF, por parte da República Popular da China”, disse em resposta a uma pergunta durante sua coletiva no Pentágono.

O incidente aconteceu a cerca de 80 milhas a leste da Península de Shandong, disse Cook. “Uma das manobras realizadas pela aeronave chinesa nesta intercepção foi percebido como “imprudente” pela tripulação do RC-135″, disse ele. “Neste momento, não há nenhuma indicação de que os JH-7 entraram em uma rota de quase colisão com o RC”.

RC-135

Existem várias variantes do RC-135 no invetário da USAF. O RC-135 V / W Rivet Joint é uma aeronave de inteligência da Força Aérea. Cujo a sua função e a coleta de informações, análise e difusão das capacidades do teatro de operações em tempo real. A Frota do Pacífico tem como em seu comandante o Almirante Harry Harris, que na semana passada testemunhou perante o Congresso que a Marinha dos EUA deve navegar perto de ilhas artificiais da China, no Mar da China Meridional.

“Eu acho que devamos exercer a nossa liberdade de navegação em toda a região como parte de nossa responsabilidade, e a minha função como comandante da Frota do Pacífico é dar opções ao presidente e ao secretário”, acrescentou, referindo-se ao presidente Barack Obama e ao secretário de Defesa Ashton Carter. “E essas opções estão sendo consideradas e será executado conforme indicado pelo presidente e pelo secretário.” finalizou o Almirante.

ADM. Harris

A última vez em que foi realizada uma operação de “liberdade de navegação” dentro de uma dúzia de milhas náuticas das ilhas artificiais da China foi há três anos, de acordo com David Shear, secretário assistente de Defesa para Ásia e Pacífico de Assuntos de Segurança, no Pentágono.

Navios da marinha chinesa foram vistos este mês na costa do Alasca, pela primeira vez. A descoberta veio na mesma semana a China realizou uma parada militar maciça em Beijing para comemorar o 70º aniversário da rendição japonesa na Segunda Guerra Mundial e destacar a sua ambição de se tornar uma potência militar global.

FONTE: DEFENSETECH

Fonte | Fotos: operacional

, ,

Recomendados para você

Comentários

GALERIA

Dia Internacional do Peacekeeper no CCOPAB

Temporada hípica da EsEqEx

Dia do Exército – 1ª DE

©Copyright 2017 - Comandos Editorial. Todos os direitos reservados.

É expressamente proíbida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site, sendo os infratores indiciados com base na Lei nº 9.610 de 19/02/1998.

Operacional Magazine: proud to be Brazilian.