News

Forças Armadas e sociedade civil transportam 3,6 mil toneladas de donativos ao Rio Grande do Sul na maior campanha humanitária já registrada no país

Embraer e FAB colaboram com logística e doações para o Rio Grande do Sul

P-3AM Orion faz primeiro voo com novas asas

ABIMDE coordenou empresas brasileiras na Defence Service Asia 2024

KC-390 Millennium transporta Hospital de Campanha da FAB para Canoas

Hospital de Campanha da Marinha inicia atendimentos no RS nesta quinta-feira (9)

Exército instala Hospital de Campanha para apoio de saúde à população no Rio Grande do Sul

Saturday, 13 de July de 2024
Home » Exército » Fim da operação Ajuricaba aponta mais de 40 milhões em multas

Fim da operação Ajuricaba aponta mais de 40 milhões em multas

Exército

No período de 17 de julho a 12 de agosto de 2019, a 17ª Brigada de Infantaria de Selva (17ª Bda Inf Sl) realizou a Operação Ágata / Ajuricaba VI, empregando suas Organizações Militares Diretamente Subordinadas (OMDS) nos estados de Rondônia, Acre e sul do Amazonas, em conjunto com os seguintes Órgãos de Segurança Pública e Fiscalização (OSPF): Polícia Federal (PF), Polícia Rodoviária Federal (PRF), Receita Federal (RF), Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA), Fundação Nacional do Índio (FUNAI), Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), além das Polícias Militares e Ambientais estaduais.

A Operação Ajuricaba VI foi planejada com base em levantamentos prévios de Inteligência e teve como objetivo intensificar a presença do Exército Brasileiro (EB) na faixa de fronteira por meio de ações preventivas e repressivas contra delitos transfronteiriços e ambientais. No transcurso da Operação, foram realizadas patrulhas terrestres, navais e fluviais, além de reconhecimentos aéreos em áreas urbanas e rurais. As áreas de preservação ambiental e Terras Indígenas (TI) sofreram fiscalizações contra invasões de garimpeiros e posseiros. Foram montados Postos de Bloqueio e Controle de Estradas (PBCE) e Fluviais (PBCFlu), além de fiscalizações em madeireiras, portos e aeródromos.

Ao todo foram aplicadas 34 multas (madeireiras, invasores e posto de combustíveis) e lavrados 34 Autos de Prisão em Flagrante Delito (APFD). Dentre os diversos materiais apreendidos, destacam-se: 08 tratores; 06 caminhões prancha; 01 veículo leve; 07 motocicletas; 01 quadricíclo; 02 embarcações; 04 dragas; 01 motor de embarcação; 16 maquinários de serraria diversos; 10 armas de fogo; 2l de mercúrio; baterias de 150 amperes; turbinas de motor diesel, bombas injetoras, hidráulicas e motores bomba; 450 kg de pescado; 30 kg de carne; 18.766 litros de combustível; e 5.377 m3 de madeira. O valor total estimado chega a R$ 41.200.000,00.

Todas as atividades operacionais tiveram uma vertente social de apoio humanitário que se desencadearam nas comunidades adjacentes onde se desenvolveram as missões. As Ações Cívico-Sociais (ACISO) totalizaram 433 atendimentos médicos, 459 atendimentos e procedimentos odontológicos, 77 exames, 375 medicamentos distribuídos e 57 pessoas vacinadas. Esse apoio representou um valor estimado de R$ 105.000,00.

Fonte | Fotos: Rondônia Ao Vivo