News

Forças Armadas e sociedade civil transportam 3,6 mil toneladas de donativos ao Rio Grande do Sul na maior campanha humanitária já registrada no país

Embraer e FAB colaboram com logística e doações para o Rio Grande do Sul

P-3AM Orion faz primeiro voo com novas asas

ABIMDE coordenou empresas brasileiras na Defence Service Asia 2024

KC-390 Millennium transporta Hospital de Campanha da FAB para Canoas

Hospital de Campanha da Marinha inicia atendimentos no RS nesta quinta-feira (9)

Exército instala Hospital de Campanha para apoio de saúde à população no Rio Grande do Sul

Monday, 17 de June de 2024
Home » Internacional » Reino Unido considera a criação de bases militares no Golfo Pérsico para combater o ISIS

Reino Unido considera a criação de bases militares no Golfo Pérsico para combater o ISIS

Diversos
Por

Os militares britânicos estão considerando a criação de três bases militares no Golfo Pérsico para lutar contra o Estado Islâmico (ISIS).

O exército britânico está considerando a criação de três bases militares no Golfo Pérsico para lutar contra o Estado Islâmico ( ISIS ), segundo o jornal The Times que noticiou nesta quarta-feira, citando uma fonte do Ministério da Defesa do Reino Unido. “Quem sabe podemos vir a ter um batalhão de infantaria com base em Al-Minhad, podendo treinar nos Emirados Unidos”,  disse a fonte ao jornal The Times.

Segundo a fonte, um batalhão de infantaria poderia ser enviado para Al-Minhad nos Emirados Árabes Unidos ( EAU ). Os britânicos também pode usar uma base de treinamento em Oman e ampliar o porto do Bahrein já utilizado pela Royal Navy, para fundear os navios de guerra maiores.

O Reino Unido estava considerando um aumento de sua presença militar na região por um tempo, segundo relatado pelo professor Michael Clarke, diretor do Royal United Services Institute,  ao jornal The Times. O grupo insurgente IS, anteriormente conhecido como o Estado Islâmico do Iraque e Grande Síria (ISIS ou ISIL), vem lutado contra o governo sírio desde 2012.

Em 2014, a organização lançou uma ofensiva contra o Iraque, capturando vastas áreas no norte do país, proclamando um califado islâmico nos territórios sob seu controle. O Estado Islâmico matou milhares de xiitas, cristãos e yazidis, e forçou milhares de pessoas a abandonar territórios capturados por jihadistas. Muitas mulheres e crianças estão sendo mantidos em cativeiro e são mantidos em campos de concentração.

Fonte | Fotos: rianovosti