News

Forças Armadas e sociedade civil transportam 3,6 mil toneladas de donativos ao Rio Grande do Sul na maior campanha humanitária já registrada no país

Embraer e FAB colaboram com logística e doações para o Rio Grande do Sul

P-3AM Orion faz primeiro voo com novas asas

ABIMDE coordenou empresas brasileiras na Defence Service Asia 2024

KC-390 Millennium transporta Hospital de Campanha da FAB para Canoas

Hospital de Campanha da Marinha inicia atendimentos no RS nesta quinta-feira (9)

Exército instala Hospital de Campanha para apoio de saúde à população no Rio Grande do Sul

Saturday, 13 de July de 2024
Home » Galeria » Airsoft, guerra simulada no Rio de Janeiro

Airsoft, guerra simulada no Rio de Janeiro

Galeria

Airsoft é um esporte criado na década de 70, no Japão, com o objetivo de simular combate de tropas de infantaria.

No Brasil o esporte cresce bastante, mas ainda é uma atividade com algumas restrições. O material, por exemplo, precisa estar em conformidade com a legislação da DFPC (Diretoria de Fiscalização de Produtos Controlados) do Exército Brasileiro. Tais restrições incluem limitação de calibre, potência, cadência de tiro e identificação visual (ponteiras laranjas ou vermelhas).

No Rio de Janeiro a Brigada Fluminense de Airsoft (BFA) é um grupo de associados entusiastas que se reúne semanalmente para treinar e praticar o esporte. Mas não é para qualquer um: o esporte tem seus perigos inerentes e estar em conformidade com a legislação e com o material de segurança é condição mínima para sequer entrar na área de jogo.

Nós acompanhamos o treinamento dos novatos da BFA, no último domingo, onde todos são apresentados às “regras do jogo” e as orientações de segurança para poderem participar efetivamente das partidas. A seriedade com que tais regras são aplicadas e respeitadas é fundamental para o esporte, histórias que envolvem encontros com animais peçonhentos na mata e ferimentos sérios graças ao desrespeito ao material de proteção individual não são incomuns. Ao final das instruções, como ninguém é de ferro, houve uma “pelada”, como dizem, com objetivo simples de “capture a bandeira” para que os novatos fossem introduzidos definitivamente ao Airsoft.

A Revista Operacional vai continuar acompanhando o esporte e estamos preparando uma grande matéria sobre o assunto. Enquanto isso, confiram as fotos do treinamento da BFA.

Fonte | Fotos: operacional

Tags: -