• RSS
  • Facebook
  • Twitter
  • Youtube
Internacional

Novos equipamentos bélicos para as tropas aerotransportadas russas entram em teste

Por Anderson Gabino      |     12/08/2014 às 12:50

BMD-4M2

As forças armadas russas, cujo maquinário e equipamentos estão sendo renovados, acabaram de receber um lote de teste do veículo militar atualizado BMD-4M destinado ao deslocamento das tropas de desembarque. A máquina possui poucos análogos no mercado internacional. Seu principal destaque consiste na capacidade de saltar do avião em movimento com a equipe no seu interior e entrar imediatamente em combate na retaguarda do inimigo.  

A primeira máquina do tipo chegou ao exército soviético em 1968. Em 2014, as forças armadas russas recebem o modelo de quinta geração BMD-4M, destinado a substituir o antigo BMD-3. Oito unidades modernas foram repassadas pelo seu fabricante, a Fábrica de Máquinas de Kurgansk, à 106a Divisão de Tropas de Desembarque da Guarda, onde continuarão com os ensaios programados.

Os grupos de desembarque que fazem parte da elite do exército russo aguardavam o lançamento do veículo de última geração nos últimos anos, pois precisavam de uma máquina equipada com um armamento ainda mais potente que os seus análogos anteriores, assim como de uma maior quantidade de munição a bordo.

BMD-4M

As atuais exigências não foram um simples capricho: a natureza específica das tropas de desembarque não as permite contar com o apoio de tanques de guerra e artilharia durante um ataque. Logo, é muito importante que os novos veículos consigam saltar do avião, aterrissar e avançar em direção aos seus alvos correspondentes com uma velocidade de 70 km/h, mantendo fogo de vários tipos de armas.

Além disso, os BMD-4M são aptos a percorrer uma distância de até 500 quilômetros sem abastecer. Como os modelos anteriores, os novos veículos podem superar as barreiras aquáticas sem qualquer equipamento especial, se deslocando dentro d’água a uma velocidade de 10 km/h.

Segundo Serguêi Salnikov, engenheiro-chefe do projeto, as principais características do BMD-4M incluem a capacidade de captura e acompanhamento de alvo, o conjunto de armamento ampliado, assim como a distância de alcance elevada para até 7 quilômetros, que foi garantida por um canhão de combate instalado no veículo, além da base reforçada.

BMD-4M são aptos a percorrer uma distância de até 500 quilômetros sem abastecer

O carregamento automático de munições reduz o esforço físico da tripulação e facilita a manutenção do seu equilíbrio psicológico. A mira também é automática e opera no modo de termovisão, enquanto o canhão com diâmetro de 100 milímetros lança os projéteis controlados contra os tanques de guerra durante o movimento do veículo com a velocidade máxima e sem emitir qualquer tipo de ruído. O BMD-4M é considerado um conjunto de canhão e lança-mísseis de autopropulsão.

Todos os tipos de terreno

O sistema de suspensão do novo modelo é moderno e fácil de controlar, enquanto o câmbio é automático e possui uma suspensão com maior estabilidade, facilitando o movimento  pelas estradas de terra com superfície desigual. Após ter testado o novo BMD-4M pessoalmente, coronel-general Vladimir Chamanov, comandante das tropas aerotransportadas, declarou: “Ao contrário dos BMD-1 e BMD-2, o novo modelo está livre de ressonância, estável nas curvas, fácil e seguro de manobrar. Eu aprovo.”

BMD-4 Bakhcha-U

Graças aos engenheiros responsáveis pelo projeto, o BMD-4M é capaz de superar subidas com 35 graus de inclinação, manter fogo durante o movimento, girando a sua torreta e segurando o alvo na mira.

Além disso, a suspensão hidropneumática permite que ele se abaixe ou levante, alterando a distância em relação ao solo, uma função necessária para o embarque do veículo no avião de carga e sua camuflagem nas condições de combate.

Os engenheiros franceses fizeram várias tentativas para criar um análogo da BMD-4M também capaz de desembarcar com as tropas aerotransportadas a bordo, porém o projeto foi fechado após um acidente fatal envolvendo um dos participantes dos testes do protótipo.

Com exceção dos especialistas chineses que conseguiram construir um análogo do BMD-2, considerado por Viktor Petchenkin, engenheiro sênior da Fábrica de Máquinas de Kurgansk, “duas gerações inferiores ao modelo BMD-4M”, nenhum outro país do mundo teve coragem de apresentar um veículo apto a desembarcar com soldados a bordo.

Novos ensaios

Apesar de um grande número de vantagens, o novo modelo possui uma série de defeitos que incluem o seu peso de 13,5 toneladas, superior ao do BMD-2, que pesa apenas 8 toneladas. Isso limita a quantidade máxima de máquinas a bordo de um avião de carga IL-76 para duas unidades.

Além disso, o peso do veículo é reforçado pelos pesos de munição, tropas aerotransportadas e seus conjuntos de paraquedas. No momento, o BMD-4M completou 51% dos procedimentos de teste, porém ainda falta um salto simultâneo de um grupo destes veículos.

BMD-4 Bakhcha-U2

As outras vantagens do novo BMD-4M são sua única plataforma de armamentos, sistema de controle para a infantaria BMP-3 desenvolvido pelo Departamento de Engenharia de Tula, assim como o conteúdo unificado que facilita a manutenção e a realização de reparos tanto nas condições de campo, quanto na oficina do fabricante.

, , ,

Recomendados para você

Comentários

GALERIA

Base Aérea de Santa Cruz abre suas portas em evento festivo

“Portões Abertos 2015” do Museu Aeroespacial

Voando com o Esquadrão Adelphi




©Copyright 2017 - Comandos Editorial. Todos os direitos reservados.

É expressamente proíbida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site, sendo os infratores indiciados com base na Lei nº 9.610 de 19/02/1998.

Operacional Magazine: proud to be Brazilian.