• Instagram
  • Facebook
  • Twitter
  • Youtube
  • RSS

Marinha

Marinha do Brasil realiza ação de prevenção e combate ao COVID-19 em Paquetá

Por   Rafael Sayão

Com o propósito de dar continuidade às ações de desinfecção de locais de grande circulação de pessoas, a Marinha do Brasil (MB) realizou, na manhã desta quarta-feira, 8 de abril, nova ação de combate à proliferação do coronavírus, desta vez, na Estação das Barcas em Paquetá. Em coordenação com o Comando Conjunto Leste, a ação está inserida no contexto da Operação Covid-19, em atendimento à diretriz emanada pelo Ministério da Defesa, que regula o emprego das Forças Armadas na prevenção e no combate ao vírus.

Para a ação, a MB empregou Embarcações de Desembarque de Viatura e Pessoal (EDVP) e Embarcações de Desembarque de Viatura e Material (EDVM), assim como um Destacamento de Fuzileiros Navais composto por cerca de 30 militares, que, após o desembarque na Praia da Moreninha, em Paquetá, realizou a atividade de desinfecção Nuclear, Biológica, Química e Radiológica (NBQR) na Estação das Barcas, feita a partir de um descontaminante a base de hipoclorito de sódio, com cloro ativo, e álcool 70%.

Em proveito às Operações para Desinfecção de locais públicos com grande quantidade transeuntes, a Companhia de Polícia do Batalhão Naval foi empregada com um Grupo de Polícia que proveu a segurança dos militares do CDefNBQR, bem como foi responsável pelo isolamento da área desinfectada.

De acordo com o chefe de Estado-Maior do Grupamento Operativo de Defesa NBQR da MB, Capitão de Mar e Guerra (FN) Márcio da Mota Xerém, essas ações de desinfecção fazem parte de um contexto maior, envolvendo todo o território nacional, a partir de demandas acatadas por diversos comandos conjuntos em organizações militares ou distritos navais do país. “Nossos militares foram selecionados para realizar essas atividades em prol da sociedade devido à ampla capacitação técnica que possuem, bem como à experiência adquirida durante grandes eventos públicos realizados no país, como Copa do Mundo, Copa das Confederações e Olimpíadas”, destacou.

Usuário das barcas, o biólogo Antônio Edson ressaltou a relevância do trabalho que vem sendo desenvolvido pelas Forças Armadas. “Esse trabalho de desinfecção é muito importante, pois transmite segurança e confiança às pessoas que dependem do transporte público para continuar realizando suas atividades”.

A Estação das Barcas (Praça XV) foi o primeiro local a ser desinfectado, no dia 26 de março, em uma ação que contou com a participação de 49 militares do Corpo de Fuzileiros Navais, treinados em procedimentos de Defesa NBQR. No sábado, 28, o Terminal Alvorada do BRT passou por desinfecção.

A capacidade de, a partir do mar, atuar em uma área de interesse no litoral, é inerente ao Poder Naval da Marinha. A mobilidade marítima, conferida pelo emprego de embarcações, somada ao emprego das tropas de Fuzileiros Navais, componente anfíbio do poder naval, possibilita à MB atuar tempestivamente em qualquer região que configure um cenário estratégico de interesse.

Fonte | Fotos: CGCFN

, , , , , , , ,

Recomendados para você

Comentários

GALERIA

Formatura do Treinamento Específico de Auxiliar de Precursor

Dia Internacional do Peacekeeper no CCOPAB

Temporada hípica da EsEqEx