News

Forças Armadas e sociedade civil transportam 3,6 mil toneladas de donativos ao Rio Grande do Sul na maior campanha humanitária já registrada no país

Embraer e FAB colaboram com logística e doações para o Rio Grande do Sul

P-3AM Orion faz primeiro voo com novas asas

ABIMDE coordenou empresas brasileiras na Defence Service Asia 2024

KC-390 Millennium transporta Hospital de Campanha da FAB para Canoas

Hospital de Campanha da Marinha inicia atendimentos no RS nesta quinta-feira (9)

Exército instala Hospital de Campanha para apoio de saúde à população no Rio Grande do Sul

Saturday, 20 de July de 2024
Home » Força Aérea » Veja como foi a participação da FAB na guerra simulada do Exercício Salitre IV

Veja como foi a participação da FAB na guerra simulada do Exercício Salitre IV

Força Aérea

Demonstrando capacidade de pronta-resposta e de cooperação com Forças Aéreas, a FAB conclui participação na quarta edição do Exercício Multinacional Salitre, no Chile

 

Em um cenário de conflito fictício, na Base Aérea Cerro Moreno, em Antofagasta, no norte do Chile, a Força Aérea Brasileira (FAB) participou de 10 a 21 de outubro, do Exercício Aéreo Combinado Multinacional Salitre IV, considerado um dos maiores treinamentos aéreos da América do Sul.

O Chefe da comitiva brasileira, Tenente-Coronel Aviador Davi de Abreu, comentou sobre os resultados do adestramento. “A FAB encerrou a participação no Exercício Salitre 2022 com a satisfação do dever cumprido. Realizamos mais de 50 missões de combate obedecendo todos os protocolos de segurança. Além disso, contamos com o suporte da nossa aeronave KC-390 Millennium realizando abastecimento em voo em todas as missões”, pontuou.

“Outro ponto a destacar foi o excelente desempenho de nossas tripulações durante o planejamento combinado, demonstrando a nossa elevada capacidade de cooperação e interoperabilidade com as demais Forças Aéreas participantes”, completou o Tenente-Coronel Davi.

KC-390 Millennium faz seu primeiro REVO em operação internacional

Outro vetor fundamental foi o KC-390 Millennium, que realizou o seu primeiro reabastecimento em voo em missão internacional. “A missão de Reabastecimento em Voo tem importância vital na sustentação do combate aéreo. Fica mais evidente quando tratamos de um ambiente de simulação de conflito como o treinado durante o Exercício Salitre”, ressaltou o Comandante da aeronave, Major Aviador Flávio Diniz Pereira.

Na terceira fase do treinamento de combate aéreo combinado chamada de Live Exercise (LIVEX), as tripulações executaram, durante cinco dias, as missões aéreas compostas, chamadas também de COMAO (do inglês Composite Air Operation), que envolveram Esquadrões em diversas ações simultâneas.

“Cada COMAO possui horários e táticas bem definidos para a sua realização. Nesse contexto, o REVO garante um planejamento de combate com maior flexibilidade para as aeronaves de caça. Posso dizer que o KC-390 se portou de forma excepcional neste ambiente e seu sistema provou ser extremamente confiável ao longo do Exercício”, destacou o Major Diniz.

Além do REVO, a aeronave KC-390 Millennium já está habilitada a realizar missões de lançamento de pessoal, pela porta e pela rampa; lançamento de material pelos métodos CDS (Container Delivery System) e LVAD (Low Velocity Airdrop Delivery); e Busca e Salvamento.

KC-30 fez a mobilização e a desmobilização da comitiva brasileira

Na sua primeira missão de transporte de militares para participação em atividade operacional, o KC-30, maior avião da história da Força Aérea Brasileira, realizou a mobilização de 59 passageiros e 18 toneladas de carga do Rio de Janeiro (RJ) à Base Aérea Cerro Moreno, em Antofagasta.

Enfrentando um tempo adverso e ventos fortes, o voo de batismo teve quatro horas de duração e ocorreu na manhã de sábado (08/10), atravessando parte da vasta cadeia montanhosa da Cordilheira dos Andes até a região do Atacama, deserto mais seco do mundo.

Já a desmobilização ocorreu duas semanas depois, na noite de sábado (22/10). Com um tempo mais favorável, o voo de regresso da comitiva brasileira, partindo da Base Aérea Cerro Moreno à Base Aérea do Galeão, no Rio de Janeiro, teve três horas de duração.

Participação das mulheres

A Sargento Ivy Amaral da Costa, do Esquadrão Gordo,  faz parte da tripulação da aeronave KC-390 Millennium na função de Operadora Especial do Sistema de Reabastecimento em voo. Segundo ela, ter a oportunidade de ser um dos tripulantes na primeira missão internacional do KC-390 de reabastecimento em voo é um motivo de grande orgulho e uma experiência extremamente valiosa. “Pude aplicar todo o conhecimento adquirido durante a preparação para o exercício conforme planejado e compartilhar conhecimentos com as Forças Aéreas envolvidas no exercício operacional colaborando para o enriquecimento doutrinário da função”, disse a militar.

Logística

Para manter as aeronaves voando e todas as atividades previstas ocorrendo da melhor forma possível foi crucial o apoio logístico dos militares da área. O Suboficial Ciraldo Joaquim Sant’ana, do Grupo Logístico da Base Aérea de Santa Cruz (GLOG-SC), que trabalha na coordenação de hangar, diz que como Especialista de Manutenção de Aeronaves, a experiência foi muito importante.

“Foi um momento de representarmos o Brasil no exterior, externando o aprendizado da nossa escola de formação. Além disso, é um orgulho de ser brasileiro. É muito relevante participarmos de uma manobra desse vulto com diversas culturas, com diferentes formas de agir na aviação. Sem dúvida alguma, agrega valores e, de forma intrínseca, cada um leva para a sua vida profissional esse aprendizado”, frisou o Suboficial Ciraldo.

Vip Day

Na quarta-feira (19/10), autoridades  civis e militares do Chile, Brasil e Argentina participaram de um Vip Day, onde puderam ver de perto as atividades.

Open Day

No sábado (15/10), também no âmbito do Exercício Salitre, ocorreu um Open Day, ou Portões Abertos, evento que contou com a presença de cerca de 1.500 pessoas.

Exercício Salitre IV

O Exercício Multinacional Salitre 2022 busca a troca de experiências e conhecimentos entre seus participantes, além de fortalecer os laços de amizade e cooperação mútua entre os recursos humanos e materiais das Forças Aéreas da Argentina, Brasil e Chile, uma delegação da Força Espacial dos Estados Unidos, Forças Especiais da Força Aérea desse mesmo país, além de observadores do Canadá, Peru, México e Uruguai.

Esta é a quarta vez que a FAB atua no Exercício, cuja última versão foi realizada há oito anos, em 2014. Nesta edição, a delegação brasileira foi formada por 75 militares e contou com a participação de seis caças F-5M e um KC-390 Millennium da FAB, pertencentes ao Primeiro Grupo de Aviação de Caça (1°GAVCA) – Esquadrões Jambock e Pif-Paf; ao Primeiro Esquadrão do Décimo Quarto Grupo de Aviação (1º/14º GAV) – Esquadrão Pampa; ao Primeiro Grupo de Transporte de Tropa (1º GTT) – Esquadrão Zeus; e ao Primeiro Esquadrão do Primeiro Grupo de Transporte (1º/1º GT) – Esquadrão Gordo. Além das Unidades Aéreas, estiverem na manobra militares do Comando de Preparo (COMPREP), do Grupo Logístico da Base Aérea de Santa Cruz (GLOG-SC), do Grupo Logístico da Base Aérea de Canoas (GLOG-CO) e Centro de Comunicação Social da Aeronáutica (CECOMSAER).

Grupos de Aviação da FAB participantes

1º GAVCA – O Primeiro Grupo de Aviação de Caça (1°GAVCA) – Esquadrões Jambock e Pif-Paf – tem quase 79 anos de existência. O Grupo foi criado em 18 de dezembro de 1943 para atuar durante a Segunda Guerra Mundial. No período que operou nos céus da Itália, o 1° GAVCA realizou inúmeras missões de guerra. E, em dia 22 de abril de 1945, realizou 44 saídas com apenas 22 pilotos, obtendo expressivos resultados. Por esse motivo, nesta data, comemora-se o Dia da Aviação de Caça Brasileira. O Grupo é sediado na Base Aérea de Santa Cruz (BASC), na cidade do Rio de Janeiro (RJ), e atuou no Exercício Salitre com aeronaves F-5M.

1º/14º GAV – O Primeiro Esquadrão do Décimo Quarto Grupo de Aviação (1º/14º GAV) – Esquadrão Pampa – completou 75 anos e tem suas raízes no Terceiro Regimento de Aviação (3º RAV) do Exército Brasileiro, em 1937, sendo criado, oficialmente, no dia 24 de março de 1947. O “Quatorze”, como é conhecido, fica sediado na Base Aérea de Canoas (BACO), no estado do Rio Grande do Sul (RS), e tem por missão a defesa aérea brasileira, atuando em conjunto com o Segundo Centro Integrado de Defesa Aérea e Controle de Tráfego Aéreo (CINDACTA II) na região Sul do Brasil. No Exercício Salitre, atuou com aeronaves F-5M.

1º GTT – O Primeiro Grupo de Transporte de Tropa (1º GTT) – Esquadrão Zeus – foi criado como unidade aérea de combate com a missão de assegurar o transporte aéreo das unidades aeroterrestres do Exército Brasileiro, tendo seu comando efetivamente ativado em 15 de junho de 1961. Atualmente opera da Base Aérea de Anápolis (BAAN). Considerando o seu extenso histórico de relevantes serviços prestados à sociedade brasileira, a Unidade Aérea comemora 61 anos em 2022 e se consagra na nobre missão de implantar e operar mais um vetor estratégico da Força Aérea Brasileira: o KC-390 Millennium.

1º/1º GT – O Primeiro Esquadrão do Primeiro Grupo de Transporte (1º/1º GT) – Esquadrão Gordo foi a primeira Unidade Aérea da FAB selecionada para operar a aeronave de transporte logístico, o Lockheed C-130 Hércules, e em março de 2022 recebeu as duas primeiras aeronaves KC-390 Millennium. O 1º/1º GT fica sediado na Base Aérea do Galeão (BAGL).

Fonte | Fotos: Agência Força Aérea