News

Forças Armadas e sociedade civil transportam 3,6 mil toneladas de donativos ao Rio Grande do Sul na maior campanha humanitária já registrada no país

Embraer e FAB colaboram com logística e doações para o Rio Grande do Sul

P-3AM Orion faz primeiro voo com novas asas

ABIMDE coordenou empresas brasileiras na Defence Service Asia 2024

KC-390 Millennium transporta Hospital de Campanha da FAB para Canoas

Hospital de Campanha da Marinha inicia atendimentos no RS nesta quinta-feira (9)

Exército instala Hospital de Campanha para apoio de saúde à população no Rio Grande do Sul

Friday, 14 de June de 2024
Home » Internacional » Armada Bolivariana recebe seu quarto navio de vigilância costeira produzido pela NAVANTIA

Armada Bolivariana recebe seu quarto navio de vigilância costeira produzido pela NAVANTIA

Diversos
Por

GC24..

A NAVANTIA e o estaleiro venezuelano DIANCA fizeram a entrega do último patrulheiro “GC-24” nas dependências do estaleiro venezuelano, em Puertocabello. Este é o quarto navio de vigilância costeiro e o oitavo de uma série que a NAVANTIA construiu para a Armada Bolivariana.

A cerimônia de lançamento foi presidida pelo Ministro da Defesa da Venezuela, Almirante Carmen Meléndez, e o navio foi batizado pela Srª Elena Frías de Chávez, mãe do falecido presidente da Venezuela, Hugo Chávez Frias.

Todas as autoridades presentes ao evento, parabenizaram o bom andamento do programa de transferência de tecnologia que está sendo executado pela empresa NAVANTIA ao estaleiro DIANCA, que com este navio o estaleiro, conseguiu um grande êxito como construtor naval.

O contrato para os oitos navios, sendo que, quatro de vigilância costeira e quatro de vigilância oceânica, foi assinado em 28 de novembro de 2005 e incluiu a construção das primeiras sete unidades pela NAVANTIA e a última na Venezuela pelo estaleiro DIANCA, sob a supervisão total da NAVANTIA, para que a transferência de tecnologia pudesse ser repassada.

GC24

Esta transferência de tecnologia abrange um amplo espectro de atividades, tanto na área da construção naval, como na operação e manutenção das embarcações, garantindo a autonomia do país na gestão da sua capacidade de defesa naval.

O navio lançado incorpora a mais recente tecnologia de defesa em sua categoria, oferecendo uma unidade muito compacta, eficiente e totalmente automatizado.

A embarcação tem 79,90 metros de comprimento e capacidade para deslocar 1.500 toneladas à uma velocidade máxima de 22 nós.

Esse navio pode realizar diferentes missões atribuídas a ele, como vigilância e proteção da zona costeira, proteção do tráfego marítimo, assistência médica para outros navios, combate a incêndio externo, combate e controle da poluição marinha, transporte de pessoal e suprimentos, busca e salvamento, intervenção rápida, suporte a grupos de mergulhadores, defesa de superfície e guerra eletrônica.

Fonte | Fotos: operacional