News

Forças Armadas e sociedade civil transportam 3,6 mil toneladas de donativos ao Rio Grande do Sul na maior campanha humanitária já registrada no país

Embraer e FAB colaboram com logística e doações para o Rio Grande do Sul

P-3AM Orion faz primeiro voo com novas asas

ABIMDE coordenou empresas brasileiras na Defence Service Asia 2024

KC-390 Millennium transporta Hospital de Campanha da FAB para Canoas

Hospital de Campanha da Marinha inicia atendimentos no RS nesta quinta-feira (9)

Exército instala Hospital de Campanha para apoio de saúde à população no Rio Grande do Sul

Friday, 21 de June de 2024
Home » Internacional » Presidente hondurenho quer renovar a Força Aérea, com aviões da Embraer

Presidente hondurenho quer renovar a Força Aérea, com aviões da Embraer

Diversos
Por

Juan-Orlando-Hernandez

O presidente de Honduras, Juan Orlando Hernández, disse nesta segunda-feira (23) que receberá em breve “uma delegação de alto nível” da Embraer “com o objetivo de revitalizar” a Força Aérea de seu país.

Trata-se de um “grupo de trabalho (da Embraer) para Honduras”. Além disso, a empresa brasileira tem outros “produtos e serviços que podem nos servir de forma muito importante em relação com a segurança nas fronteiras terrestres”, disse Hernández aos jornalistas na Casa Presidencial.

O governante acrescentou que os brasileiros “também desenvolveram centros de comando que podem ser extremamente importantes para Honduras na luta contra o crime organizado internacional e nacional”.

Nos últimos anos, Honduras demonstrou vontade de revitalizar sua Aeronáutica, que dispõe de 11 caças F5, de fabricação americana, e uma dúzia de Tucanos, feitos pela Embraer, entre outras aeronaves adquiridas há três décadas.

A maioria dos aviões está fora de serviço por falta de peças de reposição e, no caso dos Tucanos, são aeronaves de treinamento, mas que podem ser equipadas com peças de artilharia, uma das opções para revitalizar a frota, além de adquirir novos aviões através da Embraer.

Embraer-T-27-Tucano-Fuerza-Aerea-Hondurena-FAH-258-foto-wikimedia-N-Mejía

Hernández conversou com executivos da Embraer durante a visita que fez ao Brasil na semana passada, quando veio ao país para acompanhar a seleção hondurenha em sua participação na Copa do Mundo.

O presidente do país centro-americano também disse que conversou com o chanceler brasileiro, Luiz Alberto Figueiredo, para quem expôs “a necessidade de que Honduras aproxime mais suas relações” com o Brasil.

Também lembrou que uma das suas propostas durante a campanha política foi que buscaria para Honduras relações com países com economias e políticas emergentes como as de Brasil, Rússia, China e Índia.

No caso do Brasil, “é uma economia pujante e temos muitas oportunidades de tirar proveito das relações Honduras-Brasil”, disse o governante hondurenho.

Honduras também buscará alianças de investimentos com pelo menos “dez das grandes corporações do mundo” e, segundo Hernández, tal propósito está sendo “cumprido com a empresa Embraer do Brasil”.

Além disso, nos “próximos meses” o presidente receberá o governador do Rio Grande do Sul, Tarso Genro, para trocar experiências sobre produção agrícola e transferência de tecnologia.

Fonte | Fotos: g1