News

SAFRAN ESTÁ NA FIDAE 2024 COM SEUS PRODUTOS DE PONTA

Embraer e FAB iniciam estudos para plataformas de missões especiais

Pavilhão Brasil, coordenado pela ABIMDE, é inaugurado por autoridades na FIDAE 2024

Forças Armadas e agências federais destroem helicóptero e detêm piloto em operação contra garimpo ilegal na terra indígena Yanomami

IACIT fortalece presença entre principais marcas globais na FIDAE 2024

Operação Catrimani II: Forças Armadas empregam 800 militares em nova fase de combate ao garimpo na TI Yanomami

Marinha e Polícia Federal apreendem carga de cigarros contrabandeados no litoral do Pará

Sunday, 21 de April de 2024
Home » Mercado & Indústria » Líbano deve ser o próximo país a receber o Super Tucano através dos EUA

Líbano deve ser o próximo país a receber o Super Tucano através dos EUA

Mercado & Indústria
Por

A 29 Basc 1

A Força Aérea do Líbano (FAL) deve ser a próxima da lista a receber o avião de treinamento avançado e ataque leve Embraer A-29 Super Tucano através do programa Light Air Support (LAS), da United States Air Force (Usaf).

Os EUA já adquiriram um lote de 20 A-29 que serão repassados para o Afeganistão através do LAS, permitindo que o país conte com uma plataforma versátil, com boa disponibilidade e baixo custo operacional em missões de vigilância, ataque, reconhecimento armado, escolta e até mesmo interceptação de pequenas aeronaves.

Segundo fontes locais ouvidas por ASAS, a expectativa é que a FAL receba dois lotes de seis exemplares cada, todos da variante biplace (dois lugares) e armamentos convencionais para missões de contra-insurgência.

Elemento de A 29 BASC

O anúncio deve ser feito em breve, até o início de 2015, com as aeronaves sendo entregues a partir de 2016. A base de operação dos A-29 será a de Hamat, que fica as margens do Mediterrâneo e longe das fronteiras da Síria e de Israel. A base foi construída pela milícia cristã Falange em 1976, com poucas instalações e uma pista de 1.500m de asfalto, mas nunca cegou a entrar em operação.

Depois de permanecer anos abandonada o local foi ocupado pelo Exército do Líbano que fez reformas e construiu as estruturas necessárias para a plena operação do 9º Esquadrão que opera sete IAR-330 Puma. Procurada,  a Embraer Defesa e Segurança informou que não comenta possibilidade de novos negócios.

FONTE : Revista ASAS

Fonte | Fotos: operacional