News

Forças Armadas e sociedade civil transportam 3,6 mil toneladas de donativos ao Rio Grande do Sul na maior campanha humanitária já registrada no país

Embraer e FAB colaboram com logística e doações para o Rio Grande do Sul

P-3AM Orion faz primeiro voo com novas asas

ABIMDE coordenou empresas brasileiras na Defence Service Asia 2024

KC-390 Millennium transporta Hospital de Campanha da FAB para Canoas

Hospital de Campanha da Marinha inicia atendimentos no RS nesta quinta-feira (9)

Exército instala Hospital de Campanha para apoio de saúde à população no Rio Grande do Sul

Monday, 17 de June de 2024
Home » Exército » Associação dos Ex-Combatentes do Brasil celebra 73 anos de história

Associação dos Ex-Combatentes do Brasil celebra 73 anos de história

Exército

No último dia 25 de outubro, a Associação dos Ex-Combatentes do Brasil, localizada no Rio de Janeiro, realizou cerimônia alusiva aos seus 73 anos de criação. As Associações dos Ex-Combatentes do Brasil surgiram logo após o regresso das tropas da Força Expedicionária Brasileira que atuaram na Segunda Guerra Mundial. Com o objetivo de reunir os militares do Exercito, Marinha e Força Aérea que combateram na guerra, seja na Europa ou no Brasil, as associações passaram a atuar na reinserção social e profissional dos veteranos, tal como na preservação de suas histórias. A seção do Rio de Janeiro fundada em 01 de outubro de 1945,foi a primeira associação de ex-combatentes criada. A partir de então outras associações foram criadas em várias cidades do país.

A princípio eram aceitos na associação apenas aqueles que eram considerados ex-combatentes brasileiros, ou seja, aqueles que tivessem tomado parte em operações de guerra na Campanha da Itália e no patrulhamento do litoral do país. À medida que o conceito legal de “ex-combatente” foi estendido a outras categorias, as afiliações passaram a incorporá-las também. Do mesmo modo, anos depois, os ex-combatentes estrangeiros, radicados no Brasil, também foram aceitos como sócios. Sob a presidência do ST BM Sylvio Ernesto Cocchiarella Filho e sem contar com nenhum tipo de subvenção do Governo, tanto no âmbito federal, estadual ou municipal, a Associação dos Ex-Combatentes do Brasil se mantém graças à mensalidade de seus associados e o apoio de amigos e instituições.

É muito importante que a sociedade conheça, valorize e apoie a Associação dos Ex-combatentes. Além de dar suporte aos nossos heróis, a instituição é fundamental para a preservação desta valiosa página de nossa história. – declarou o ST BM Sylvio Cocchiarella.

A cerimônia realizada na sede da instituição na rua do Lavradio, foi presidida pelo Vice-Almirante José Augusto Vieira da Cunha de Menezes, comandante do 1° Distrito Naval e contou com a presença do Contra-Almirante Alan Guimarães Azevedo, comandante da Força de Submarinos da Esquadra; do  Grande Soberano Comendador Dr. Enyr de Jesus da Costa e Silva, do Supremo Conselho do Brasil do Grau 33 para o Rito Escocês Antigo e Aceito; do Coronel Marcel Rodrigues Chaves Filho, comandante do 1° Batalhão de Polícia do Exército;d o Tenente-Coronel Guilherme Motinha Nunes, comandante do 10° Batalhão de Infantaria Leve; do Coronel PM Mário Fonseca Ventura, presidente da Sociedade Veteranos de 32 – MMDC; e do vereador e deputado federal eleito, Sr. Carlos Jordy. Durante a solenidade, marcou o lançamento da medalha Heróis da Tomada de Monte Castelo, foram prestadas as honras militares aos ex-combatentes mortos e entregues comendas e condecorações para autoridades civis e militares. O 10° Batalhão de Infantaria de Montanha, tornou-se a primeira unidade do Exército Brasileiro a receber a condecoração. Participaram também da solenidades importantes grupos de pesquisa e preservação da história militar brasileira como o Núcleo Ibirapuera da Sociedade Veteranos de 32, a Associação Nacional dos Veteranos da FEB (ANVFEB), a Associação dos Ex-Combatentes do Brasil – Seção Valença e o Grupo de Pesquisa de História Militar Duque de Caxias (GPHMDC).

Fonte | Fotos: operacional