News

SAFRAN ESTÁ NA FIDAE 2024 COM SEUS PRODUTOS DE PONTA

Embraer e FAB iniciam estudos para plataformas de missões especiais

Pavilhão Brasil, coordenado pela ABIMDE, é inaugurado por autoridades na FIDAE 2024

Forças Armadas e agências federais destroem helicóptero e detêm piloto em operação contra garimpo ilegal na terra indígena Yanomami

IACIT fortalece presença entre principais marcas globais na FIDAE 2024

Operação Catrimani II: Forças Armadas empregam 800 militares em nova fase de combate ao garimpo na TI Yanomami

Marinha e Polícia Federal apreendem carga de cigarros contrabandeados no litoral do Pará

Wednesday, 24 de April de 2024
Home » Exército » Força Tarefa Biguá realiza instrução de salto em massa d’água na ZL Sahy

Força Tarefa Biguá realiza instrução de salto em massa d’água na ZL Sahy

Exército

No último dia 03, na região do Sahy, no município de Mangaratiba (RJ), a Brigada de Infantaria pára-quedista, realizou mais uma fase de instrução da Força Tarefa Biguá, fração constituída por militares das diversas unidades da Brigada de Infantaria Pára-quedista , tendo o 27º BI Pqdt como sua “espinha dorsal” e responsável por sua seleção e treinamento. A formação e capacitação dos integrantes da FT Biguá é realizada em três estágios contínuos e que objetivam manter os níveis operacionais e de segurança dentro de elevados padrões. O objetivo final da formação é garantir ao comando da Brigada uma tropa com plenas capacidades operacionais de realizar saltos livres e semiautomáticos, armados e equipados, além de lançamento de cargas em cursos d’água, a fim de permitir o rápido desdobramento para a condução de operações de amplo espectro em ambiente operacional de selva ou de pantanal, ofertando uma valiosa opção para infiltração e incursão aeroterrestre. Este tipo de operação, tão adequado a se às características geográficas brasileiras, é realizado por um número muito restrito de nações que possuem tropas pára-quedistas.

Além da capacitação do efetivo da FT Biguá, os saltos realizados de aeronaves C-105 Amazonas do 1º/15º GAv “Esquadrão Onça”, tinham como objetivo a realização de experimentações doutrinárias, desenvolvidas pelo, Centro de Instrução Pára-quedista General Penha Brasil (CI Pqdt GPB) e pela Companhia de Precursores Pára-quedistas (Cia Prec Pqdt), a fim de desenvolver as técnicas mais adequadas para realização do salto em massa d’água. Após esta fase, os próximos estudos doutrinários preveem a realização de salto com armamento e equipamento em ambiente operacional amazônico e o lançamento de cargas médias (botes pneumáticos) acompanhados de sua respectiva guarnição. Significante também é salientar a importância do emprego da 1ª Companhia de Engenharia de Combate Pára-quedista (1ª Cia E Cmb Pqdt), que atua na segurança, transporte, montagem e operação dos meios náuticos fundamentais em operações no mar, rios e lagos.

Fonte | Fotos: Redação | Rafael Sayão e Sd G Ribeiro