News

SAFRAN ESTÁ NA FIDAE 2024 COM SEUS PRODUTOS DE PONTA

Embraer e FAB iniciam estudos para plataformas de missões especiais

Pavilhão Brasil, coordenado pela ABIMDE, é inaugurado por autoridades na FIDAE 2024

Forças Armadas e agências federais destroem helicóptero e detêm piloto em operação contra garimpo ilegal na terra indígena Yanomami

IACIT fortalece presença entre principais marcas globais na FIDAE 2024

Operação Catrimani II: Forças Armadas empregam 800 militares em nova fase de combate ao garimpo na TI Yanomami

Marinha e Polícia Federal apreendem carga de cigarros contrabandeados no litoral do Pará

Thursday, 18 de April de 2024
Home » Força Aérea » Plano de transferência de tecnologia proposto pela Saab pesou na vitória do Gripen NG

Plano de transferência de tecnologia proposto pela Saab pesou na vitória do Gripen NG

Força Aérea
Por

Internacional/Brasil decide comprar caças suecos, anunciou Amorim

O pacote de transferência de tecnologia proposto pela sueca Saab teve um grande peso na escolha da empresa para o fornecimento dos 36 caças que irão equipar a Força Aérea Brasileira (FAB), a partir de 2018. A aquisição dos caças tem um custo estimado em cerca de US$ 4,5 bilhões. O contrato deve ser assinado no fim deste ano.

Segundo o vice-presidente sênior da Saab, Dan Jangblad, o valor dos projetos propostos no acordo de transferência de tecnologia apresentado para o programa F-X2 excede o preço do contrato em mais de 100%. A construção de uma fábrica de aeroestruturas em São Bernardo do Campo, de acordo com o executivo, foi um compromisso adicional incluído no pacote de “offset” originalmente oferecido pela empresa em 2009.

Pelo acordo feito pela Saab com o governo federal e a FAB, 40% do Gripen NG e 80% da sua estrutura serão produzidos no Brasil. A versão de dois assentos (biposto) do caça será inteiramente desenvolvida pela indústria brasileira.

Gripen E

A Akaer foi a primeira empresa contratada pela Saab para trabalhar no programa do Gripen NG, com o desenvolvimento das fuselagens posterior e central, bem como as asas e as portas principais do trem de aterrissagem do avião.

A empresa também será beneficiada pelo projeto KC-X2, da FAB, de conversão de aeronaves civis em cargueiras. A israelense IAI se comprometeu em capacitar a Akaer a projetar a modernização e fazer a conversão de aeronaves civis em cargueiras.

O contrato da IAI com a FAB prevê a conversão de 600 assentos de tropa e mais de 180 assentos executivos. “Com isso iremos nos tornar mais rapidamente a primeira fornecedora de nível 1 global da cadeia aeronáutica brasileira, o que ainda não temos”, disse o presidente da Akaer, Cesar Silva.

GripenDemo_br725

A oportunidade do “offset” da IAI, segundo Silva, acelerou os planos da Akaer, hoje focada em projeto de engenharia, de instalar uma fábrica em Botucatu (SP) em 2015 para começar a produzir conjuntos completos para a indústria aeronáutica. No parque tecnológico de São José dos Campos a empresa vai instalar seu centro de engenharia. O pacote de “offset” da IAI para a Akaer, segundo informou o executivo, é da ordem de US$ 31 milhões.

“Nesse pacote, US$ 2,5 milhões são relativos à transferência de tecnologia para a Akaer e o restante em cooperação industrial para a produção de partes das aeronaves para a IAI”, explicou.

O pacote de transferências da Saab inclui ainda a Embraer e sua controlada Atech; a Mectron, do grupo Odebrecht Defesa; Inbra Aerospace; Ael Sistemas; e as unidades da Selex e GE no Brasil. Com a Embraer a Saab assinou um memorando de entendimento que assegura a posição de liderança da fabricante brasileira no programa de desenvolvimento do caça sueco no Brasil.

Foto3GripenNG

A participação da Embraer no programa F-X2 envolve a coordenação das atividades de produção e entrega das versões monoposto e biposto do Gripen, assim como desenvolvimento de sistemas, integração, testes em voo, montagem final e entregas. A Embraer também estuda a formação de uma parceria estratégica com a Saab para a promoção das vendas do Gripen NG no mercado global.

Gripen_FAB-infografico

Fonte | Fotos: valoreconomico