News

Forças Armadas e sociedade civil transportam 3,6 mil toneladas de donativos ao Rio Grande do Sul na maior campanha humanitária já registrada no país

Embraer e FAB colaboram com logística e doações para o Rio Grande do Sul

P-3AM Orion faz primeiro voo com novas asas

ABIMDE coordenou empresas brasileiras na Defence Service Asia 2024

KC-390 Millennium transporta Hospital de Campanha da FAB para Canoas

Hospital de Campanha da Marinha inicia atendimentos no RS nesta quinta-feira (9)

Exército instala Hospital de Campanha para apoio de saúde à população no Rio Grande do Sul

Friday, 21 de June de 2024
Home » Geopolítica » Russia afirma ter bombardeado 118 alvos na Síria em 24 horas

Russia afirma ter bombardeado 118 alvos na Síria em 24 horas

Diversos
Por

caca_russo

Os aviões russos realizaram 71 incursões e atacaram alvos nas províncias de Hama (centro), Idleb (noroeste), Homs (centro), Aleppo (noroeste), Latakia (oeste) e na região da capital, Damasco, de acordo com um comunicado do ministério da Defesa russo. Segundo o ministério, o aumento na intensidade dos bombardeios é devido ao elevado número de informações de “vários canais” sobre coordenadas das posições de “terroristas”. A aviação russa indicou que destruiu em Mesraba, a nordeste de Damasco, um posto de comando do Jaich al-Islam, o maior grupo rebelde da região.

Ela também atingiu na região de Aleppo uma posição usada pelos combatentes para enviar para a frente de combate armas e munições, enquanto um caça Su-25 bombardeou um depósito de munições, armas e equipamentos em Sahl al Ghab, área entre as províncias de Hama e Idleb. O Ministério também afirma ter atingido um quartel-general da Frente Al-Nusra, o ramo sírio da Al-Qaeda, em Talbisse, no norte da província de Homs.

Em Salma, na província de Latakia, um Su-24 destruiu um depósito de munições, de acordo com a mesma fonte, Desde o início da sua intervenção na Síria, a Rússia afirma atacar exclusivamente o grupo jihadista Estado Islâmico (EI) e outros grupos “terroristas”, a pedido do regime de Damasco. Contudo, Washington e seus aliados dizem que os ataques russos destinam-se a salvar o regime do presidente Bashar al-Assad.

Fonte | Fotos: afp