News

Escoteiros de Irajá participam de troca de guarda do Monumento aos Pracinhas

AECB Brasília realiza homenagem a veteranos da FEB

Militares do Comando Militar do Norte fortalecem o preparo em Operações Aeromóveis

Tropa do Exército Brasileiro se prepara para atividade internacional

Operações Interagências: saiba como é atuação da Marinha com outros órgãos

Condor apresenta tecnologias inteligentes durante a LAAD 2023 e anuncia o primeiro Instituto de Ciência e Tecnologia para não letais da América Latina

Grupo EDGE, dos Emirados Árabes Unidos, participa pela 1ª vez da LAAD

Thursday, 22 de February de 2024
Home » Geopolítica » Serviços britânicos divulgam guia sobre ‘como prender um terrorista’

Serviços britânicos divulgam guia sobre ‘como prender um terrorista’

Diversos
Por

gchq-always-listening-tshirt_design

Rompendo com o princípio da discrição, a agência de inteligência britânica dedicada à interceptação de comunicações (GCHQ) divulgou um guia que explica como prender um terrorista. O Quartel-General de Comunicações do Governo (Government Communications Headquarters, GCHQ), que exige há tempos mais poderes, fez um aparente esforço de transparência publicando este manual de cinco passos.

O guia pode ser consultado em seu site e é intitulado “Como um analista captura um terrorista?”, ou seja, como os analistas do GCHQ identificam um suspeito no exterior. Por exemplo, um espião britânico ouve um líder do Estado Islâmico ameaçar cometer um massacre em Londres.

GCHQ.2

O GCHQ raras vezes conhece a identidade do autor do massacre, mas com os dados de que dispõe pode localizar seus dispositivos eletrônicos, observar seus hábitos na internet e acabar reconstruindo todas as peças para comunicar ao MI6, o serviço de inteligência exterior, quem é o homem.

Um porta-voz do GCHQ explicou à AFP que o manual “ressalta a forte cultura de cumprimento do regime legal que governa todas as atividades” da agência. Os poderes das agências de inteligência, limitados, por exemplo, pelas leis sobre privacidade, são alvo de um intenso debate político que promete reaparecer no parlamento que sairá das eleições de 7 de maio.

Fonte | Fotos: g1