News

Forças Armadas e sociedade civil transportam 3,6 mil toneladas de donativos ao Rio Grande do Sul na maior campanha humanitária já registrada no país

Embraer e FAB colaboram com logística e doações para o Rio Grande do Sul

P-3AM Orion faz primeiro voo com novas asas

ABIMDE coordenou empresas brasileiras na Defence Service Asia 2024

KC-390 Millennium transporta Hospital de Campanha da FAB para Canoas

Hospital de Campanha da Marinha inicia atendimentos no RS nesta quinta-feira (9)

Exército instala Hospital de Campanha para apoio de saúde à população no Rio Grande do Sul

Friday, 21 de June de 2024
Home » História » Morre o último índio navajo que durante a Segunda Guerra ajudou a criar o “Code Talkers”

Morre o último índio navajo que durante a Segunda Guerra ajudou a criar o “Code Talkers”

Diversos
Por

Chester Nez

Chester Nez, um dos 29 índios navajos que criaram um código de comunicação que os japoneses jamais conseguiram decifrar durante a Segunda Guerra Mundial, morreu nesta ultima quarta-feira, aos 93 anos.

O poder de nossa língua foi compartilhado com o mundo durante a Segunda Guerra Mundial, quando os primeiros 29 ‘Code talkers’ se ofereceram como voluntários.

Infelizmente, perdemos o último sobrevivente desses 29 homens, Chester Nez, que morreu enquanto dormia, afirmou o presidente da nação Navajo, Ben Shelly.

Navajo Code Talker Frank Chester Nez

O cabo Chester Nez foi um dos 29 navajos recrutados pelo Corpo de Fuzileiros Navais dos EUA (USMC) em maio de 1942 para desenvolver uma linguagem cifrada para as comunicações no campo de batalha, baseando-se no idioma navajo, depois participou nas batalhas do Pacífico, em Guadalcanal, Guam, Peleliu e, inclusive, Bougainville.

“Estou muito orgulhoso de dizer que os japoneses fizeram de tudo para decifrar o código, mas jamais conseguiram”, declarou Chester Nez no ano passado ao jornal militar Stars and Stripes.

Navajo-Code-Talkers7

Os ‘code talkers’ navajos fizeram uma contribuição inestimável no Pacífico durante a Segunda Guerra, afirmou o coronel David Lapan, porta-voz dos Marines.

No total, 400 índios norte-americanos participaram nos combates no Pacífico como “Code talkers”.

navajo-code-talkers-in-jungle

saipan-navajo-code-talkers

FONTE : Correio Braziliense

Fonte | Fotos: operacional