News

Forças Armadas e sociedade civil transportam 3,6 mil toneladas de donativos ao Rio Grande do Sul na maior campanha humanitária já registrada no país

Embraer e FAB colaboram com logística e doações para o Rio Grande do Sul

P-3AM Orion faz primeiro voo com novas asas

ABIMDE coordenou empresas brasileiras na Defence Service Asia 2024

KC-390 Millennium transporta Hospital de Campanha da FAB para Canoas

Hospital de Campanha da Marinha inicia atendimentos no RS nesta quinta-feira (9)

Exército instala Hospital de Campanha para apoio de saúde à população no Rio Grande do Sul

Saturday, 13 de July de 2024
Home » Internacional » Batalhão Azov irá combater no leste da Ucrânia

Batalhão Azov irá combater no leste da Ucrânia

Diversos
Por

Azov_batalhao3

Um novo exército foi enviado para o sudeste da Ucrânia. Trata-se do exército do oligarca Igor Kolomoisky, mais precisamente o batalhão Azov.

Recentemente, Oleg Lyashko, ex-candidato à presidência da Ucrânia disse à opinião pública sem qualquer tipo de vergonha que antigos prisioneiros “prestam fielmente serviços ao estado” no Azov.

E não há nada de extraordinário no fato de esses combatentes serem criminosos, afirma Lyashko, pois a pena de prisão não é uma marca eterna.

Azov_batalhao4

O principal é que “eles combatem ao lado do governo. Provavelmente para Lyashko, a prioridade reside na qualidade e preparação de semelhantes “colaboradores”, bem como na crueldade e capacidade de resistência.

Declarando abertamente que não pretende seguir o plano de paz do presidente da Ucrânia e que “de qualquer forma ele dará cabo” dos milicianos.

batalhão_Azov

Não é de estranhar que se formem imediatamente analogias históricas entre o que acontece no sudeste da Ucrânia e os tempos da Alemanha nazista.

Então, formaram-se batalhões punitivos de antigos criminosos, fazendo com que a história se repita.

É triste constatar que 70 anos depois, ocorra novamente uma luta contra o fascismo.

Azov_batalhao5

Porém, há diferenças do Terceiro Reich de Hitler que desejava construir uma nação alemã única e poderosa, e quanto aos objetivos de Kolomoisky, só ele os conhece.

Talvez se possa supor que ele, desse modo, queira se tornar membro de uma “Europa unida”, ou quem sabe, o seu objetivo seja um banal regime sem vistos para ir para essa mesma Europa, por exemplo para ganhar dinheiro. Pois manter um exército não fica barato.

batalhão_Azov4

Mas, por enquanto, a situação permanente de instabilidade no sudeste da Ucrânia continua e o batalhão Azov participa ativamente nisso.

Fonte | Fotos: vozdarussia