News

Escoteiros de Irajá participam de troca de guarda do Monumento aos Pracinhas

AECB Brasília realiza homenagem a veteranos da FEB

Militares do Comando Militar do Norte fortalecem o preparo em Operações Aeromóveis

Tropa do Exército Brasileiro se prepara para atividade internacional

Operações Interagências: saiba como é atuação da Marinha com outros órgãos

Condor apresenta tecnologias inteligentes durante a LAAD 2023 e anuncia o primeiro Instituto de Ciência e Tecnologia para não letais da América Latina

Grupo EDGE, dos Emirados Árabes Unidos, participa pela 1ª vez da LAAD

Thursday, 22 de February de 2024
Home » Internacional » Portugal irá modernizar os sonares das fragatas tipo MEKO 200PN

Portugal irá modernizar os sonares das fragatas tipo MEKO 200PN

Diversos
Por

F 330 Vasco da Gama

As três fragatas multi-missões tipo MEKO200PN da Marinha Portuguesa (Classe Vasco da Gama), terão os seus sonares de casco de médio alcance AN/SQS-510 modernizados com o processador Eclipse da General Dynamics Canada.

Os trabalhos associados ao contrato assinado no início de Abril entre a empresa e o Governo do Canada tem previsão de  serem concluídos em Março de 2015.

F 331 Alvares Cabral

A integração do novo processador no sistema de sonar dos navios F330 NRP “Vasco da Gama”, F331 NRP “Álvares Cabral” e F332 NRP “Corte Real” permitirá um aumento significativo da capacidade pelas fragatas da identificação de submarinos e armas submarinas.

Por via da detecção e caracterização dos ecos e sons transmitidos através da água, o sistema de sonar depois de modernizado poderá determinar com maior eficácia a localização e características de uma potencial ameaça.

F 332 Corte real

As três fragatas foram construídas na Alemanha pelo estaleiro ThyssenKrupp Marine Systems (TKMS) e entregues respetivamente em Janeiro, Maio e Novembro de 1991. Desde então os navios receberam diversos melhoramentos no âmbito de um plano de continuação da modernização de meia vida e por necessidade de atualizar diversos sistemas.

Phalanx 1B

Entre as melhorias introduzidas, destacam-se a modernização do sistema de defesa Raytheon Mk 15 Phalanx Block 1B de 20 mm em modo de superfície, a instalação do sensor electro-ótico Sagem Vigy 10 Mk III, do sistema automático de mensagens militares Most4 Ships da EID, de novos transcetores e recetores de HF da Rohde & Schwarz pela EID, o sistema automático de identificação R4 da Saab, o console de navegação NTD da Kelvin Hugues, um sistema de cartografia digital do tipo WECDIS (Warship Electronic Chart Display and Information System) da OSI Maritime, uma interface da Critical Software que permitiu integrar com maior eficácia a gestão das operações dos sensores e armamento, e o Sistema SINGRAR desenvolvido pela Marinha Portuguesa.

Fonte | Fotos: defensa