News

Forças Armadas e sociedade civil transportam 3,6 mil toneladas de donativos ao Rio Grande do Sul na maior campanha humanitária já registrada no país

Embraer e FAB colaboram com logística e doações para o Rio Grande do Sul

P-3AM Orion faz primeiro voo com novas asas

ABIMDE coordenou empresas brasileiras na Defence Service Asia 2024

KC-390 Millennium transporta Hospital de Campanha da FAB para Canoas

Hospital de Campanha da Marinha inicia atendimentos no RS nesta quinta-feira (9)

Exército instala Hospital de Campanha para apoio de saúde à população no Rio Grande do Sul

Thursday, 13 de June de 2024
Home » Ministério da Defesa » Operação Amazônia aprimora a interoperabilidade das Forças Armadas

Operação Amazônia aprimora a interoperabilidade das Forças Armadas

Ministério da Defesa
Por

amaz_inter3

Começa nesta sexta-feira (10) mais um exercício militar no qual Marinha, Exército e Força Aérea, de forma integrada, vão aprimorar a doutrina de proteção e soberania da área de maior biodiversidade do planeta: a região Amazônica.

Até o próximo dia 21/10, sob o comando do Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas (EMCFA) do Ministério da Defesa, uma série de atividades vão demonstrar a capacidade de dissuasão das nossas Forças Armadas na garantia da integridade da floresta tropical.

Será a terceira edição da Operação Amazônia, que reunirá 4 mil militares das forças singulares (detalhes na infografia abaixo) e terá como teatro de operações as cidades de Manaus, Boa Vista e Normandia – a cerca de 180 km da capital de Roraima.

Operao Amaznia 2014 3D

O objetivo da Operação Amazônia é aperfeiçoar a logística e os métodos operacionais das forças singulares. “É uma excelente oportunidade de manter a capacidade operativas das tropas brasileiras na região, sempre afim de garantir a soberania nacional, além de aprimorar a interoperabilidade das Forças Armadas”, explicou o general Eduardo Paiva Maurmann, chefe do centro de operações do Comando Militar da Amazônia.

A operação inclui ações de controle de tráfego fluvial e proteção de estruturas críticas, como estações de energia e barreiras; operações terrestres ofensivas e defensivas; lançamentos de paraquedistas; defesa antiaérea; tarefas de interdição e de combate e coordenação do espaço aéreo. Além disso, serão realizadas ações cívico-sociais junto às comunidades ribeirinhas.

amaz_inter1

Entre os equipamentos que serão empregados no exercício estão helicópteros Blackhawks, navios-patrulha fluviais, blindados Cascavel, baterias antiaéreas de baixa altura Igla e Guepardi, aeronaves A-29 Super Tucano e o cargueiro C 130. Esta é a terceira edição do treinamento, que aconteceu em 2011 e 2012 na região norte, Este último, na foz do rio Amazonas, envolveu os estados do Amazonas, Pará, Rondônia e Acre.

Fonte | Fotos: ministeriodadefesa