News

Forças Armadas e sociedade civil transportam 3,6 mil toneladas de donativos ao Rio Grande do Sul na maior campanha humanitária já registrada no país

Embraer e FAB colaboram com logística e doações para o Rio Grande do Sul

P-3AM Orion faz primeiro voo com novas asas

ABIMDE coordenou empresas brasileiras na Defence Service Asia 2024

KC-390 Millennium transporta Hospital de Campanha da FAB para Canoas

Hospital de Campanha da Marinha inicia atendimentos no RS nesta quinta-feira (9)

Exército instala Hospital de Campanha para apoio de saúde à população no Rio Grande do Sul

Saturday, 20 de July de 2024
Home » Mercado & Indústria » Embraer adia para 2015 o primeiro voo do seu supercargueiro KC-390

Embraer adia para 2015 o primeiro voo do seu supercargueiro KC-390

Mercado & Indústria
Por

O supercargueiro KC-390

A fabricante brasileira Embraer adiou o primeiro voo do seu supercargueiro KC-390, sua maior aposta comercial no mercado militar para os próximos anos. A decisão foi tomada para “priorizar a segurança de voo”, segundo fontes da empresa.

O protótipo do avião cargueiro desenvolvido em parceria com a Força Aérea Brasileira (FAB), com investimentos estimados em R$ 4,6 bilhões, vem passando por testes dinâmicos em solo na fábrica de Gavião Peixoto, no interior de São Paulo.

Os testes dinâmicos são feitos com o acionamento dos equipamentos e movimentação do avião na pista de testes da fábrica. A empresa ainda não confirmou oficialmente o adiamento do primeiro voo, que deve ficar para o início de 2015.

A Embraer tem 28 encomendas da FAB, o valor total do contrato é deR$ 7,2 bilhões e inclui também o fornecimento de um pacote de suporte logístico compeças sobressalentes e manutenção.

A empresa tem mais 32 pedidos firmes para oito clientes. Antes do adiamento do voo inicial da aeronave, a expectativa é que a primeira unidade fosse entregue à FAB em meados de 2016. O compromisso com o primeiro cliente se estende até 2026.

Embraer adia 1º Voo.JPG

O KC-390 é um jato bimotor, com capacidade de 23 toneladas e velocidade de até 870 quilômetros por hora, que pode ser usado como reabastecedor aéreo, no transporte militar, em operações de busca e salvamento, resgate e evacuação, e em operações humanitárias.

Potencial

A estimativa da Embraer é de que nos próximos 15 anos serão vendidos cerca de 700 cargueiros desse porte no mundo – um mercado estimado em aproximadamente US$ 50 bilhões. Cerca de 77 países estariam na lista de potenciais clientes do avião ao longo dos próximos 20 anos, segundo as estimativas da companhia brasileira.

A Embraer espera atéUS$ 7,5 bilhões em contratos caso se confirme a expectativa que a empresa tem de abocanhar 15% da demanda global por este tipo de aeronave com o KC-390.

Infografico cargueiro-embraer

Fonte | Fotos: estadao