• RSS
  • Facebook
  • Twitter
  • Youtube
Marinha

Jogo de Guerra Trilateral na Escola de Guerra Naval

Por   

EGN

De 26 a 30 de maio, a Escola de Guerra Naval (EGN) sediou o Jogo de Guerra Trilateral 2014, esse jogo o qual é conduzido de forma presencial, foi organizado em sistema de rodízio entre as escolas de guerra naval das Marinhas da Argentina, do Brasil e do Uruguai e tem como propósito promover a interação entre professores e instrutores destas instituições de altos estudos militares.

O objetivo do jogo é propiciar um fórum anual de diálogo acadêmico, intercâmbio de ideias e de conhecimento, contribuindo para fortalecer as bases do entendimento mútuo entre as Marinhas, nas áreas de planejamento, análise e soluções de situações internacionais que envolvam o emprego de forças navais nos níveis estratégico e operacional.

As discussões entre os participantes do jogo de guerra versaram sobre temas atuais relacionados à segurança marítima em águas internacionais, no entorno estratégico brasileiro do Atlântico Sul. Durante os exercícios, foram exploradas as principais tarefas do Poder Naval em tempo de paz diante de ameaças à soberania dos três países.

Além do objetivo de atualização doutrinária, com ênfase nos aspectos de operações multinacionais e do Direito Internacional Público, o Jogo Trilateral contribuiu para o compartilhamento de experiências e uma maior aproximação das Marinhas do Brasil, da Argentina e do Uruguai.

Por ocasião de seu encerramento, o jogo recebeu a visita do Chefe do Estado-Maior da Armada, Almirante-de-Esquadra Carlos Augusto de Sousa.

, , , , ,

Recomendados para você

Comentários

GALERIA

Temporada hípica da EsEqEx

Dia do Exército – 1ª DE

Campeonato de salto do Exército Brasileiro

©Copyright 2017 - Comandos Editorial. Todos os direitos reservados.

É expressamente proíbida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site, sendo os infratores indiciados com base na Lei nº 9.610 de 19/02/1998.

Operacional Magazine: proud to be Brazilian.