• Instagram
  • Facebook
  • Twitter
  • Youtube
  • RSS

Geopolítica

Força Aérea Sueca pode impedir empréstimo de Gripens ao Brasil

Por   

yourfile (1)

Com missões QRA (quick reaction alert, alerta aéreo) ocorrendo diariamente, e o governo em Estocolmo exigindo um aumento da disponibilidade operacional, a Força Aérea Sueca não está mais vendo o empréstimo de alguns de seus Saab Gripen para clientes estrangeiros de maneira generosa.

Discursando em Paris, nas vésperas da abertura do show aéreo, o Comandante da Força Aérea General Micael Bydén fez menção de que sua força havia concordado com o empréstimo de oito caças Gripen C e três Gripen D (de treinamento) para prover uma solução interina à Suíça, antecipando a entrega de 22 Gripen E. O acordo não foi adiante, no entanto, por conta de um referendo público.

gripen sueco

“Isso foi dois anos atrás. Agora eu eu não vou assinar um papel dizendo que eu vou permitir que 11 aeronaves saiam do meu inventário. Isso teria um impacto negativo, nós precisamos delas,” disse Bydén. “Eu estava mais generoso dois anos atrás do que estou hoje.” Mais de 400 voos de QRA foram feitos pela Suécia ano passado e o governo quer que todas as seis unidades de Gripen (hoje com duas dedicadas à treinamento) estejam completamente operacionais até o final da década, o que significa uma frota de quase 100 aeronaves.

Conversas entre a agência de exportações militares da Suécia, FXM, e o governo brasileiro ainda estão em curso sobre a provisão de uma capacidade transitória, antes da introdução do Gripen NG ao final desta década. Bydén recusou-se a especular sobre quantos Gripens a Força Aérea Sueca poderia abrir mão, mas o Presidente Executivo da Saab Håkan Buskhe afirmou que a empresa pode administrar essa situação.

el avin de pruebas gripen ng saab

“Nós podemos entregar novas aeronaves em 18 meses, isso não é um problema,” afirmou. A Suécia também possui um estoque de Gripens do modelo A/B armazenados, que poderiam facilmente ser modernizados para a configuração C/D. Apesar de a Saab não estar no show aéreo como expositor, Bydén encontrará com seu contraparte brasileiro e com os demais comandantes de forças aéreas que operam o Gripen essa semana em Paris. “Estamos tentando achar meios de melhorar,” disse sobre a cooperação entre os usuários Suécia, República Tcheca, Hungria, África do Sul e Tailândia.

FONTE : Fligthglobal

Fonte | Fotos: operacional

, , , ,

Recomendados para você

Comentários

GALERIA

Formatura do Treinamento Específico de Auxiliar de Precursor

Dia Internacional do Peacekeeper no CCOPAB

Temporada hípica da EsEqEx