News

Forças Armadas e sociedade civil transportam 3,6 mil toneladas de donativos ao Rio Grande do Sul na maior campanha humanitária já registrada no país

Embraer e FAB colaboram com logística e doações para o Rio Grande do Sul

P-3AM Orion faz primeiro voo com novas asas

ABIMDE coordenou empresas brasileiras na Defence Service Asia 2024

KC-390 Millennium transporta Hospital de Campanha da FAB para Canoas

Hospital de Campanha da Marinha inicia atendimentos no RS nesta quinta-feira (9)

Exército instala Hospital de Campanha para apoio de saúde à população no Rio Grande do Sul

Saturday, 20 de July de 2024
Home » Força Aérea » Caças da FAB treinam combates supersônicos no deserto do Atacama

Caças da FAB treinam combates supersônicos no deserto do Atacama

Força Aérea
Por

Salitre 2014,2

Um Capitão da Força Aérea Brasileira, piloto de F-5EM, foi o primeiro a registrar um resultado positivo em um combate ar-ar no exercício Salitre 2014. A 5.180 metros de altura e 600 km/h, ele disparou de forma simulada um míssil Python 4 que, se fosse real, teria abatido uma aeronave inimiga.

Salitre 2014,8

Salitre 2014.2

O combate aconteceu na manhã desta quarta-feira, 8 de outubro, em uma área desabitada do deserto do Atacama, no norte do Chile. O F-5EM estava a 1,5 quilômetros da aeronave quando conseguiu “travar” no alvo seu míssil Python 4, guiado pelo calor da turbina do alvo.

Salitre 2014,3

Após o pouso, os pilotos envolvidos no combate simulado seguiram juntos para uma sala de debriefing, onde cada momento da missão foi recriada por computadores. Em exercícios como a Salitre 2014, apesar do lançamento de mísseis acontecer de forma simulada, equipamentos levados a bordo e cálculos de probabilidade indicam se o míssil teria ou não acertado seu alvo.Assista o vídeo em que o Brigadeiro Mário Jordão destaca a participação brasileira no exercício Salitre 2014.

Salitre 2014,7Salitre 2014,4Salitre 2014,5Salitre 2014,6

Fonte | Fotos: cecomsaer