News

Forças Armadas e sociedade civil transportam 3,6 mil toneladas de donativos ao Rio Grande do Sul na maior campanha humanitária já registrada no país

Embraer e FAB colaboram com logística e doações para o Rio Grande do Sul

P-3AM Orion faz primeiro voo com novas asas

ABIMDE coordenou empresas brasileiras na Defence Service Asia 2024

KC-390 Millennium transporta Hospital de Campanha da FAB para Canoas

Hospital de Campanha da Marinha inicia atendimentos no RS nesta quinta-feira (9)

Exército instala Hospital de Campanha para apoio de saúde à população no Rio Grande do Sul

Thursday, 20 de June de 2024
Home » Força Aérea » FAB terá novo tipo de alvo aéreo

FAB terá novo tipo de alvo aéreo

Força Aérea
Por

Palestra

Os militares do Esquadrão Hórus começaram, na última segunda-feira (29/09), o curso de introdução ao sistema “Diana” – alvo aéreo e Aeronave Remotamente Pilotada (ARP) que será operada pelo Esquadrão a partir de 2015.

O Diana será recebido como parte dos projetos de compensação dos contratos da Força Aérea Brasileira com a empresa Airbus Defense and Space para a compra das aeronaves C/SC-105 Amazonas e modernização das P-3AM. O contrato prevê a entrega de duas unidades do Diana, uma estação de controle de solo e um sistema de lançamento móvel.

Alvo aéreo FAB

Como alvo aéreo, a aeronave será usada para o treinamento dos esquadrões de caça. Caso seja atingido, o Diana aciona seu paraquedas e cai no mar para ser posteriormente resgatado e utilizado em novas missões. O curso de introdução ao sistema Diana, com duração de uma semana, é ministrado por integrantes do Instituto Nacional de Técnica Aeroespacial (INTA), instituição subordinada ao Ministério da Defesa da Espanha, que será responsável pela transferência de tecnologia para o Brasil.

Além dos militares do Esquadrão Hórus, o curso tem a participação de representantes da Base Aérea de Santa Maria (BASM), do Comando-Geral de Operações Aéreas (COMGAR), do Parque de Material Aeronáutico de São Paulo (PAMA-SP), da Marinha do Brasil e do Exército Brasileiro. Também participam civis da empresa Equipaer, que produzirá o Diana no Brasil. O Esquadrão Hórus, sediado na BASM, opera atualmente as aeronaves remotamente pilotadas RQ-450 e RQ-900 da Força Aérea Brasileira.

Fonte | Fotos: cecomsaer