News

Forças Armadas e sociedade civil transportam 3,6 mil toneladas de donativos ao Rio Grande do Sul na maior campanha humanitária já registrada no país

Embraer e FAB colaboram com logística e doações para o Rio Grande do Sul

P-3AM Orion faz primeiro voo com novas asas

ABIMDE coordenou empresas brasileiras na Defence Service Asia 2024

KC-390 Millennium transporta Hospital de Campanha da FAB para Canoas

Hospital de Campanha da Marinha inicia atendimentos no RS nesta quinta-feira (9)

Exército instala Hospital de Campanha para apoio de saúde à população no Rio Grande do Sul

Friday, 21 de June de 2024
Home » Força Aérea » Tripulação feminina é destaque no Esquadrão Puma

Tripulação feminina é destaque no Esquadrão Puma

Força Aérea
Por

Tripulação do Esq PumaPor  Asp. Jornalista Cynthia Fernandes

O Esquadrão Puma (3º/8º Gav) agora conta com uma tripulação 100% feminina. A Capitão Aviadora Márcia Regina Laffratta Cardoso foi elevada a condição de piloto operacional no helicóptero H-34 Super Puma. O primeiro voo da oficial aconteceu numa data marcante, Dia Internacional da Mulher, comemorado no último domingo (08/03).

Durante 30 minutos, Capitão Márcia participou de um resgate simulado no mar, na região de Florianópolis. Em seguida, deslocou-se para Belém (PA), onde realiza o curso da aeronave H-36 Caracal. O novo helicóptero deverá ser recebido pelo Esquadrão Puma ainda nesse ano e trará grandes desafios e capacidades para a unidade no cumprimento de suas missões.

Com essa conquista, o Esquadrão Puma conte com uma tripulação completa para operar o helicóptero H-34. A equipe também é composta pela Tenente Aviadora Débora Ferreira Monnerat e as Sargentos Elizângela Secco e Renata de Miranda Silva, ambas operadoras de equipamentos.

Segundo a Tenente Débora, piloto básica na aeronave, é um privilégio contar com uma equipe só de mulheres. “Esse é um ambiente tipicamente masculino. Perceber como as mulheres estão entrando nesse meio é gratificante”, comemora.

A tripulação feminina está apta para participar de missões de atendimento à calamidades públicas, busca e salvamento e evacuação de pessoas isoladas e em locais de dificil acesso. “Estamos prontas para sair em missões reais, vamos continuar treinando para manter e aperfeiçoar a operacionalidade, sempre”, disse a piloto.

FONTE : www.carranca.aer.mil.br

Fonte | Fotos: operacional