News

Forças Armadas e sociedade civil transportam 3,6 mil toneladas de donativos ao Rio Grande do Sul na maior campanha humanitária já registrada no país

Embraer e FAB colaboram com logística e doações para o Rio Grande do Sul

P-3AM Orion faz primeiro voo com novas asas

ABIMDE coordenou empresas brasileiras na Defence Service Asia 2024

KC-390 Millennium transporta Hospital de Campanha da FAB para Canoas

Hospital de Campanha da Marinha inicia atendimentos no RS nesta quinta-feira (9)

Exército instala Hospital de Campanha para apoio de saúde à população no Rio Grande do Sul

Thursday, 20 de June de 2024
Home » História » M3A3 “LEE” é restaurado pela 12ª CSM em Juiz de Fora

M3A3 “LEE” é restaurado pela 12ª CSM em Juiz de Fora

Diversos

Após 48 anos em exposição na Praça do Canhão, localizada no Centro de Juiz de Fora, o carro de combate do Exército Brasileiro teve suas características refeitas e foi revitalizado. Foram três meses entre levantamentos históricos, pintura e restauração. Quem passa pelo local já pode ver o tanque com uma nova pintura e também com sua nomenclatura corrigida. O tanque foi usado pelo Exército Brasileiro na década de 1940, na Segunda Guerra Mundial, e representou um marco na modernização de sua força blindada.

A restauração, segundo o TC Alexandre Petrini Leonardo, comandante da 12ª Circunscrição de Serviço Militar (12ª CSM), faz parte do Projeto Centenário que teve como objetivo valorizar historicamente o monumento, corrigindo-lhe anacronismos e o erro de nomenclatura que o acompanhava desde a sua monumentalização na praça, em maio de 1969. Antes designado de “GRANT”, o Carro de Combate passa a ser identificado agora pela sua designação original: Carro de Combate M3A3 “LEE”.

Conforme o Presidente da Associação de Oficiais da Reserva do Exército (AORE/JF), Ten Mauro Lúcio Pires, oficial que coordenou os estudo sob a orientação do historiador e professor da UFJF Expedito Bastos, a origem do veículo é o 2º Batalhão de Carros de Combate, atual 13º Regimento de Cavalaria Mecanizado, sediado em Pirassununga (SP). A partir de agora, o carro de combate poderá ser cadastrado como monumento histórico internacional de veículos militares.

Fonte: Tribuna de Minas | Fotos: Mauro Lúcio Pires

Fonte | Fotos: operacional