News

SAFRAN ESTÁ NA FIDAE 2024 COM SEUS PRODUTOS DE PONTA

Embraer e FAB iniciam estudos para plataformas de missões especiais

Pavilhão Brasil, coordenado pela ABIMDE, é inaugurado por autoridades na FIDAE 2024

Forças Armadas e agências federais destroem helicóptero e detêm piloto em operação contra garimpo ilegal na terra indígena Yanomami

IACIT fortalece presença entre principais marcas globais na FIDAE 2024

Operação Catrimani II: Forças Armadas empregam 800 militares em nova fase de combate ao garimpo na TI Yanomami

Marinha e Polícia Federal apreendem carga de cigarros contrabandeados no litoral do Pará

Thursday, 18 de April de 2024
Home » Internacional » Mirages 2000 da Armée de l’Air e F/A-18 A do USMC voando juntos no exercício “Frelon Corse”

Mirages 2000 da Armée de l’Air e F/A-18 A do USMC voando juntos no exercício “Frelon Corse”

Diversos
Por

caças-Mirage-2000-e-F-18-no-Dijibouti-foto-Força-Aérea-Francesa-580x380

Foi realizado entre os dias 7 e 23 de julho em Djibouti (leste do Continente Africano) com pilotos do esquadrão “Corse” francês e do esquadrão “Black Knights”  do USMC (Corpo de Fuzileiros Navais dos Estados Unidos) o exercício conjunto“Frelon Corse”,.

O esquadrão de caça 3/11 Corse, unidade da Força Aérea Francesa, o qual opera a partir da Base Aérea 188, de Dijibouti, é um esquadrão que possui em seu invetário um “mix” de caças Mirage 2000-5 e Mirage 2000 D que frequentemente se beneficiam da presença temporária de caças dos EUA na região para a realização de exercícios conjuntos.

Aproveitando estas ocasiões, são organizados exercícios bilaterais que, do lado americano, já foram realizados com jatos F-15E, F-16 e AV-8B Harrier. Desta vez, compareceram quatro caças F/A-18A do esquadrão Black Nights do USMC, cujos pilotos voaram por quinze dias com os franceses como se fossem uma só unidade.

caças-Mirage-2000-e-F-18-no-Dijibouti-foto-2-Força-Aérea-Francesa-580x212

Foram treinadas missões de combate aéreo que abrangeram desde as “Basic Fight Manouvres” (um contra um), passando pelas “Air Combat Manouvres” (dois contra um ou dois contra dois), até as mais complexas do tipo “Large Force Employment”.

No total, foram voadas 48 surtidas no exercício, 28 das quais pelos jatos franceses, e os pilotos dos dois países se beneficiaram da interoperabilidade proporcionada pelo L16 (sistema de enlace de dados padrão OTAN – Organização do Tratado do Atlântico Norte).

A data magna francesa, 14 de julho, ocorreu durante o exercício, e dois caças americanos participaram do desfile aéreo sobre a Base 188 com três jatos Mirage 2000.

FONTE : Força Aérea Francesa

Fonte | Fotos: operacional