News

SAFRAN ESTÁ NA FIDAE 2024 COM SEUS PRODUTOS DE PONTA

Embraer e FAB iniciam estudos para plataformas de missões especiais

Pavilhão Brasil, coordenado pela ABIMDE, é inaugurado por autoridades na FIDAE 2024

Forças Armadas e agências federais destroem helicóptero e detêm piloto em operação contra garimpo ilegal na terra indígena Yanomami

IACIT fortalece presença entre principais marcas globais na FIDAE 2024

Operação Catrimani II: Forças Armadas empregam 800 militares em nova fase de combate ao garimpo na TI Yanomami

Marinha e Polícia Federal apreendem carga de cigarros contrabandeados no litoral do Pará

Sunday, 21 de April de 2024
Home » Marinha » CIAB inicia nova turma de Soldados Fuzileiros Navais

CIAB inicia nova turma de Soldados Fuzileiros Navais

Marinha
Por

Chegada dos alunos

No dia 9 de fevereiro, o Centro de Instrução e Adestramento de Brasília (CIAB) iniciou o Curso de Formação de Soldados Fuzileiros Navais (C-FSD-FN) – Turma I/2015, com a participação de 122 recrutas. A programação de aulas e adestramentos terá duração de 18 semanas, com 106 dias letivos, sendo 61 dias em regime de internato. A 1ª semana do curso foi de adaptação e início das atividades administrativas preparatórias para a fase de instruções.

Durante o C-FSD-FN são ministradas diversas instruções, tais como: Ordem Unida, Treinamento Físico Militar, Instrução Básica de Combate, Fundamentos de Operações Anfíbias, Armamento e Tiro, Instrução Militar-Naval e Ética Profissional Militar, completando 507 horas-aula. Também são realizadas atividades extraclasse, como palestras sobre carreira, liderança, educação ambiental, Amazônia Azul, Doutrina de Defesa Nuclear, Biológica, Química e Radiológica (DNBQR), Segurança Orgânica, Operações de Paz e visitas às Organizações Militares subordinadas ao Comando do 7º Distrito Naval.

Para a conclusão do curso, está previsto o acampamento final intitulado “RECRUTEX”. Nele, os militares poderão empregar as técnicas individuais básicas do Combatente Anfíbio, nas diversas situações de conflito terrestre, além de participar das ações de pequenos grupos, nas Operações Anfíbias.

Fonte | Fotos: ccsm