• RSS
  • Facebook
  • Twitter
  • Youtube
Internacional

Marinheiros Russos proibidos de subir à bordo do porta-helicópteros Vladivostok…Será?

Por   

Vladivostok..

De acordo com certas informações, os marinheiros russos que se encontram na cidade francesa de Saint Nazaire para se familiarizar com os sistemas de comando dos porta-helicópteros tipo Mistral, estão proibidos de ir à bordo da belonave, agora chamada de Vladivostok.

O periódico Ouest-France publicou esta informação com base em algumas fontes seguras suas. O jornal afirma ainda, que de acordo com suas várias fontes, as quais estão a par do assunto, “que a partir da segunda-feira a tripulação do porta-helicópteros Vladivostok não tem mais direito de subir a bordo deste navio”. Afirma-se que esta decisão foi tomada pela autoridades francesas, mas o Ministério da Defesa deste país afirma que não tem nenhuma informação a este respeito.

vladivostok_foto-bernard-600x400

O periódico Ouest-France afirmou que na ocasião, não foi tomada nenhuma medida especial que permitisse controlar a execução desta proibição. Em fins de junho um grupo de 400 marinheiros russos, o que corresponde a duas tripulações do porta-helicópteros, chegou a Saint Nazaire a fim de se famializar com os sistemas de comando dos Mistral.

Em 13 de setembro o navio Vladivostok foi pela primeira vez ao mar tendo a bordo uma tripulação constituída por 200 russos e um mesmo número de franceses. Durante quase dez dias de navegação a tripulação deu conta de todas as tarefas previstas pelo plano e o navio retornou ao porto. Em princípios de outubro a segunda tripulação também concluiu a sua campanha de navegação.

9vladivostok-mistral (1)

, ,

Recomendados para você

Comentários

GALERIA

Temporada hípica da EsEqEx

Dia do Exército – 1ª DE

Campeonato de salto do Exército Brasileiro

©Copyright 2017 - Comandos Editorial. Todos os direitos reservados.

É expressamente proíbida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site, sendo os infratores indiciados com base na Lei nº 9.610 de 19/02/1998.

Operacional Magazine: proud to be Brazilian.