News

Forças Armadas e sociedade civil transportam 3,6 mil toneladas de donativos ao Rio Grande do Sul na maior campanha humanitária já registrada no país

Embraer e FAB colaboram com logística e doações para o Rio Grande do Sul

P-3AM Orion faz primeiro voo com novas asas

ABIMDE coordenou empresas brasileiras na Defence Service Asia 2024

KC-390 Millennium transporta Hospital de Campanha da FAB para Canoas

Hospital de Campanha da Marinha inicia atendimentos no RS nesta quinta-feira (9)

Exército instala Hospital de Campanha para apoio de saúde à população no Rio Grande do Sul

Friday, 21 de June de 2024
Home » Marinha » Marinha emite nota sobre batedor atropelado no Rio de Janeiro

Marinha emite nota sobre batedor atropelado no Rio de Janeiro

Marinha
Por

20_MHG_RIO_HOSPITAL MARCILIO DIAS

A Marinha do Brasil (MB), por meio do Comando do 1º Distrito Naval, informa que por volta das 23h00 de ontem, militares que realizavam a sinalização de uma via durante a escolta de uma carreta foram surpreendidos quando um veículo, em alta velocidade, furou o bloqueio militar e atropelou um dos militares na Ilha do Governador.

O outro militar, que também realizava a escolta para o transporte de um blindado do Corpo de Fuzileiros Navais, reagiu disparando um tiro contra o veículo que furou o bloqueio. O sargento fuzileiro naval que foi atropelado, foi levado para o hospital Naval Marcílio Dias (HNMD), onde está em observação. O condutor do veículo, atingido por um tiro disparado pelo militar integrante da escolta, faleceu no local.

O Hospital Naval Marcílio Dias (HNMD) informa, por intermédio do Comando do 1º Distrito Naval, que o segundo sargento Fuzileiro Naval Wanderson Almeida Noia de Oliveira, de 37 anos, deu entrada neste hospital, no dia 12 de setembro às 02:30h, em ambulância do HNMD, proveniente do Hospital Evandro Freire na Ilha do Governador, vítima de atropelamento, apresentando múltiplas fraturas. O paciente recebeu atendimento de emergência, permanecendo internado para realização de cirurgia.

O Inquérito Policial Militar (IPM) foi instaurado para apurar os fatos e responsabilidades do incidente.

Fonte: 1º Distrito Naval

Fonte | Fotos: ccsm