News

SAFRAN ESTÁ NA FIDAE 2024 COM SEUS PRODUTOS DE PONTA

Embraer e FAB iniciam estudos para plataformas de missões especiais

Pavilhão Brasil, coordenado pela ABIMDE, é inaugurado por autoridades na FIDAE 2024

Forças Armadas e agências federais destroem helicóptero e detêm piloto em operação contra garimpo ilegal na terra indígena Yanomami

IACIT fortalece presença entre principais marcas globais na FIDAE 2024

Operação Catrimani II: Forças Armadas empregam 800 militares em nova fase de combate ao garimpo na TI Yanomami

Marinha e Polícia Federal apreendem carga de cigarros contrabandeados no litoral do Pará

Wednesday, 17 de April de 2024
Home » Marinha » Marinha apoia Caminhada pela Conscientização do Autismo e Banda Marcial emociona o público

Marinha apoia Caminhada pela Conscientização do Autismo e Banda Marcial emociona o público

Marinha

Evento, que não acontecia há quatro anos por conta da pandemia de Covid-19, levou mais de 6 mil pessoas à Praia do Leblon nesse domingo (02)

No Dia Mundial do Autismo, a Banda Marcial do Corpo de Fuzileiros Navais (CFN) emocionou quem foi à Praia do Leblon, na Zona Sul do Rio de Janeiro, nesse domingo (02). O grupo musical de militares da Marinha do Brasil (MB) executou canções populares nacionais e internacionais. Formou figuras como as letras TEA (Transtorno do Espectro Autista) e como um coração, além de os músicos terem parado para tirar fotos com pais e filhos autistas que participaram da 10ª Caminhada pela Conscientização do Autismo.

Grupo musical forma figura de coração e acolhe pais e filhos autistas – Imagem: SO-MO P. Johson

Com cerca de 100 integrantes, a Banda Marcial caminhou junto com os populares do início da Avenida Delfim Moreira até a altura o posto 11 do mesmo bairro, assim como os bonecos Marinheiro e Fuzileiro Naval. Ao longo da orla, os militares da MB chamaram a atenção com instrumentos de sopro, percussão e a famosa gaita de fole. 

O radialista Ilton Caruso, pai de criança autista, agradeceu o apoio da Marinha na divulgação do evento. Ele fez questão de ressaltar a importância da parceria da Organização Não Governamental “Mundo Azul” com a MB. 

Pais de autistas soltam balões azuis, símbolo de combate ao preconceito – Imagem: SO-MO P. Johson

“A banda trouxe uma emoção tão grande. Foi um momento mágico que acalentou vários corações. O diagnóstico é muito difícil. Mas, hoje, nós como família, fomos abraçados pelo calor, pela música e pela mensagem positiva”, disse o pai do Gabriel, de 15 anos.

A última Caminhada pela Conscientização do Autismo havia acontecido em 2019. Durante a fase mais grave da pandemia da Covid-19, a ONG “Mundo Azul” optou por suspender o evento. Quatro anos depois, voltou com força total. Mais de 6 mil pessoas participaram da manifestação, de forma pacífica, na orla carioca.

De acordo com o Capitão de Fragata (Fuzileiro Naval) Fabio Cunha, a Marinha do Brasil, por meio do Corpo de Fuzileiros Navais, apoia os pais e filhos autistas há seis anos. “Nós começamos a divulgar essa causa para a família naval em 2017, com o evento ‘Um Dia de Fuzileiro Naval e de Marinheiro’, dentro das nossas organizações militares. Nesse ano, fizemos uma parceria com a ONG ‘Mundo Azul’ para participarmos dessa caminhada, que é a segunda maior do mundo pela conscientização do Autismo”, afirmou o comandante.

Diogo Feitosa, atleta do PROFESP, marca presença na Praia do Leblon – Imagem: SO-MO P. Johson

O jovem Diogo Ricardo Feitosa, de 18 anos, esteve na 10ª Caminhada pela Conscientização do Autismo, nesse domingo, na Praia do Leblon, na Zona Sul do Rio. Ele estava acompanhado dos pais e do irmão mais novo. Ao ouvir a Banda Marcial do CFN tocar, lembrou que já tinha uma ligação forte com a Marinha.

“Eu faço parte do PROFESP [Programa Forças no Esporte] há um ano. Já fiz ginástica olímpica, mas agora sou aluno de natação e de Jiu-jitsu. Gosto muito de ir para o CEFAN [Centro de Educação Física Almirante Adalberto Nunes]”, declarou Diogo, que já esteve em eventos para autistas no Centro de Instrução Almirante Sylvio de Camargo.

A vereadora Tânia Bastos, uma das apoiadoras do evento, fez de questão de defender a importância de manifestações como essa de conscientização do Autismo no Rio de Janeiro.

“Depois de tanto tempo, estarmos juntos é maravilhoso! Essa Praia do Leblon toda na cor azul, no Dia Mundial de Conscientização Sobre o Autismo, é simbólica. Temos muito o que avançar, mas é inegável o poder que as caminhadas têm de levar informação. Quem passou por aqui hoje, pensará em inclusão e saberá que o Autismo não é uma doença. Creio muito neste poder para a quebra de barreiras. As Caminhadas fazem parte do Patrimônio Imaterial da Cidade do Rio, por uma Lei de minha autoria. O objetivo é chamar a atenção dos cariocas para a necessidade de discutir e conhecer o TEA e, consequentemente, mais tolerância e empatia. Um agradecimento especial à Marinha do Brasil”, comentou.

Por: Capitão-Tenente (T) Fabrício Costa – Rio de Janeiro, RJ

Fonte | Fotos: Agência Marinha de Notícias