News

Forças Armadas e sociedade civil transportam 3,6 mil toneladas de donativos ao Rio Grande do Sul na maior campanha humanitária já registrada no país

Embraer e FAB colaboram com logística e doações para o Rio Grande do Sul

P-3AM Orion faz primeiro voo com novas asas

ABIMDE coordenou empresas brasileiras na Defence Service Asia 2024

KC-390 Millennium transporta Hospital de Campanha da FAB para Canoas

Hospital de Campanha da Marinha inicia atendimentos no RS nesta quinta-feira (9)

Exército instala Hospital de Campanha para apoio de saúde à população no Rio Grande do Sul

Thursday, 20 de June de 2024
Home » Marinha » NApOc “Ary Rongel” realiza comissão no Posto Oceanográfico da Ilha da Trindade

NApOc “Ary Rongel” realiza comissão no Posto Oceanográfico da Ilha da Trindade

Marinha
Por

NApOc ''Ary Rongel'' realizando apoio logístico à Ilha da Trindade

O Navio de Apoio Oceanográfico (NApOc) “Ary Rongel” realizou a Comissão “POIT III” (Posto Oceanográfico da Ilha da Trindade) e “PROTRINDADE” (Programa de Pesquisas Científicas da Ilha da Trindade), no período de 21 de maio a 1º de junho. A comissão faz parte do apoio logístico prestado pela Marinha do Brasil ao POIT bem como ao PROTRINDADE.

O POIT é um destacamento subordinado ao Comando do 1º Distrito Naval (Com1ºDN) mantido pela Marinha desde 1957, na Ilha da Trindade, localizada a aproximadamente 600 milhas náuticas, cerca de 1.115 km, de Vitória (ES). O apoio logístico prestado pelo Com1ºDN é realizado a cada dois meses.

São transportados à Ilha gêneros alimentícios e materiais diversos, necessários à subsistência da guarnição e à manutenção das atividades desenvolvidas. O PROTRINDADE foi criado em 2007, com o objetivo de sistematizar a ida de pesquisadores à Ilha, e é coordenado pela Secretaria da Comissão Interministerial para os Recursos do Mar.

A soberania brasileira sobre a Ilha da Trindade é garantida pela presença dos militares da Marinha do Brasil e de pesquisadores que ocupam a ilha permanentemente, assegurando ao País o direito de explorar os recursos existentes em uma área marítima chamada “Zona Econômica Exclusiva”, cuja extensão é de 200 milhas náuticas ao redor dessa posição longínqua do território, constituindo-se em parcela expressiva de nossa “Amazônia Azul”.

Fonte | Fotos: ccsm