• RSS
  • Facebook
  • Twitter
  • Youtube
Exército

Sistema de monitoramento já está em teste na fronteira de MS com o Paraguai e a Bolívia

Por Anderson Gabino      |     20/11/2014 às 11:38

176416_SISFRON_LANCAMENTO_COMPUTADORES176416_SISFRON_LANCAMENTO_COMPUTADORESsisfron-600x337

O Sisfron (Sistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras) já está operando em fase de testes na fronteira de Mato Grosso do Sul com a Bolívia e o Paraguai. O lançamento oficial do sistema aconteceu nesta quinta-feira (13), na 4ª Brigada de Cavalaria Mecanizada, em Dourados, com uma demonstração do funcionamento e capacidade de operação do sensoriamento que tem por objetivo fechar o cerco contra o crime organizado.

Moderno, ágil e muito eficiente, o Sisfron foi concebido pelo Ministério da Defesa por iniciativa do Exército Brasileiro, com foco na inteligência e otimização de esforços, por meio da integração das forças armadas com a Polícia Civil, Polícia Militar e DOF (Departamento de Operações de Fronteira) de Mato Grosso do Sul e com a Polícia Federal e Polícia Rodoviária Federal, com propósito de fortalecimento da presença da segurança na fronteira e melhoria na capacidade de ação do Estado.

De acordo com o comandante do Comando Militar do Oeste (CMO), general de exército Juarez Aparecido de Paula Cunha, com R$ 1,3 bilhão em investimentos em equipamentos de alta tecnologia, o Sisfron irá abranger inicialmente 1.128 quilômetros de fronteira, na divisa de Mato Grosso do Sul com o Paraguai, e 1.375 quilômetros entre o Estado e a Bolívia, onde serão montados postos de fiscalização, com o emprego de um contingente de mais de 15 mil homens.

“A base do Sisfron piloto é Dourados, mas vai incorporar novos equipamentos também nas fronteiras do vizinho Mato Grosso, buscando a integração com todos os órgãos de segurança e estamos convictos de que o resultado de um trabalho que une forças e esforços será potencializado”, explicou o comandante do CMO.

O secretário de Estado de Justiça e Segurança Pública, Wantuir Jacini, lembra que Mato Grosso do Sul saiu na frente por ter sido escolhido como base e piloto para o Sisfron, e também, por ter incorporado bem antes a integração proposta no projeto. “Faz tempo que estamos integrados e no início do mês realizamos a octogésima terceira operação envolvendo as polícias de Mato Grosso do Sul, as forças armadas, Receita Federal, Iagro e outros órgãos, que foi a Brasil Integrado Fronteira, coordenada pelo Ministério da Justiça, que envolveu 20 Estados brasileiros, sendo 11 localizados na fronteira e entre eles está Mato Grosso do Sul”, explicou o secretário.

Para Jacini o maior problema é que Mato Grosso do Sul tem fronteiras secas com o Paraguai, na região de Ponta Porã, por onde entra quase que a totalidade da droga apreendida no País e com a Bolívia na região de Corumbá, que serve de corredor para a distribuição de cocaína e derivados no Brasil e diversos outros países. “Os maiores impactos da segurança pública resultam do tráfico de drogas e crimes conexos, como homicídios, roubos e furtos, por exemplo, e com a soma de mais essa ferramenta haverá substancial redução da criminalidade”, acredita o secretário de Justiça e Segurança Pública do Estado.

Sisfron MS

Tecnologia

Com investimento inicial de R$ 1,3 bilhão da União em equipamentos para patrulhar a fronteira de Mato Grosso do Sul e Mato Grosso, o Sisfron conta com patrulha mecanizada, patrulha aérea, instrumentos óticos de última geração, como binóculos e óculos de visão noturna, radares com capacidade de localizar e identificar alvos a uma distância de mais de 20 quilômetros, câmeras “olho de águia” que foram instaladas em helicópteros esquilos do Exército, através das quais é possível ter nítida visão de placas de veículos a uma distância de 10 quilômetros.

Quase totalidade dos equipamentos advém de tecnologia nacional de ponta. “Aprimoramos o que tínhamos e buscamos inovações em outros países, comosoftwares, sensores, meios de transmissão satelital, sensoriamento, transmissão de dados, que permitem a tomada de decisão e a difusão das ordens para a atuação”, explica Marcos Tolendal, que representa a empresa Savis, pertencente à Embraer, que venceu a licitação para implantar todos os sistemas do Sisfron.

Com a implantação em Mato Grosso do Sul e Mato Grosso, o Sisfron deve receber alguns ajustes, para então ser levado para  a totalidade dos 16.886 quilômetros de fronteiras brasileiras, que abrangem 588 municípios e 11 Estados, fechando assim o cerco ao crime organizado empregando as forças de segurança com inteligência, por meio do uso da tecnologia, que irá custar ao País em torno de R$ 12 bilhões em investimentos na segurança pública.

Participaram do lançamento do Sisfron em Dourados o secretário Wantuir Jacini, o secretário executivo do Gabinete de Gestão Integrada de Fronteira (GGI-FRON), coronel Mário Martins Ferreira, o secretário executivo adjunto, tenente-coronel Alexandre Rosa Ferreira, o delegado-geral da Polícia Civil, Jorge Razanauskas Neto, o diretor do Departamento de Polícia do Interior (DPI), delegado Ivan Barreira; o delegado regional da Polícia Civil de Dourados, Antônio Carlos Videira; o comandante da Polícia Militar em Dourados, tenente-coronel Ary Carlos Barbosa; promotores; juízes; a cúpula do Exército Brasileiro; da Marinha e da Aeronáutica; jornalistas e representantes da sociedade civil.

FONTE : Noticias MS

 

       |        TAGs: ,

Recomendados para você

Comentários

FOTOS

mg_0884

Base Aérea de Santa Cruz abre suas portas em evento festivo

musal-portoes-abertos-2015-14

“Portões Abertos 2015″ do Museu Aeroespacial

svqvq-copy

Voando com o Esquadrão Adelphi

SOCIAL

©Copyright 2014-2015 - MIG20 Publicações. Todos os direitos reservados.

É expressamente proíbida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site, sendo os infratores indiciados com base na Lei nº 9.610 de 19/02/1998.

Operacional Magazine: proud to be Brazilian.